Ter08032021

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

12 Set 2005

Notícias do Companheiro Hugo Chávez

Escrito por 

Bem, segundo a agência Prensa Latina, o presidente venezuelano Hugo Chávez, falando no seu habitual programa de rádio "Alô Presidente", afirmou que a Venezuela iniciou a sua transição para o socialismo.

A Venezuela está vivendo um profundo processo de transformação política através da (des)governança de Hugo Chávez, através de sua assim chamada revolução bolivarana que, na verdade, não passa de uma requentada revolução comunista, silenciosa, que está transmutando aquela nação latino-americana em algo com claras semelhanças de a sociedade cubana castrista.

A atuação comunista não só na América Latina como em todo o mundo, nunca se apresentou com o nome que a identifica, mas sempre com algum neologismo como “República Democrática da Coréia”, “República Popular da China”, “Frente Popular” ou, no caso Venezuelano de revolução “Bolivariana”.

O filósofo Olavo de Carvalho em seu artigo Marxismo já!, publicado no Diário do Comércio em 29/08/2005, diz-nos que: “Ocultar a condição de comunista sempre foi uma obrigação para os militantes envolvidos na parte clandestina das operações do Partido, mesmo em épocas e países com plena vigência dos direitos democráticos. A universalização da camuflagem como estilo de vida foi uma das grandes contribuições do comunismo à cultura do século XX”.

Isso é delírio? Bem, segundo a agência Prensa Latina, o presidente venezuelano Hugo Chávez, falando no seu habitual programa de rádio "Alô Presidente" (que vai ao ar todos os domingos), afirmou que a Venezuela iniciou a sua transição para o socialismo. Não é uma informação obtida junta a um órgão de impressa “direitista”. São palavras do próprio Hugo Chávez publicadas por uma agência de informação esquerdista.

Se isso não lhes basta, vejamos então o que o jornal Pravda Russo, fala-nos a respeito. Segundo o referido jornal comunista, na Venezuela: “[...] funcionam duas fábricas de roupa e de calçado, uma clínica popular e um Mercado de Alimentos (Mercal) onde são vendidos produtos a preço reduzido por via de subsídios - como acontecia na antiga União Soviética. [...] É de assinar a originalidade desta via revolucionária venezuelana, que parece estar a conseguir evitar os grandes erros que se cometeram na primeira tentativa de construção do socialismo na União Soviética: a excessiva estatização da economia e a falta de democracia e de liberdades cívicas”.

Neste último parágrafo vemos com clareza a veleidade comunista. Como não está havendo desrespeito as liberdades cívicas na Venezuela sendo que lá, hoje, nós temos o crime, previsto no código penal, de crítica ao governo? Isso mesmo, tecer crítica ao Presidente pode levar o cidadão a amargar uma temporada em uma prisão.

Como não está havendo uma ampla estatização da economia em nosso vizinho latino-americano sendo que se está realizando uma sistemática perseguição à iniciativa privada?

E, o pior de tudo amigos é que o partido governista com toda a sua cúpula, nutrem profundas simpatias por esse tipo de governança. E pior que isso, é que Heloisa Helena e as hostes do PSOL, principal voz da “oposição” e com sua popularidade cada vez mais crescente, idem.

Que dias estão a nos esperar, é difícil ao certo afirmar. Mas uma coisa é certa: serão obscuros dias que estão pela frente.

Quem viver, verá.

Última modificação em Domingo, 01 Setembro 2013 13:22
Dartagnan Zanela

Professor e ensaísta. Autor dos livros Sofia Perennis, O Ponto Arquimédico, A Boa Luta, In Foro Conscientiae e Nas Mãos de Cronos – ensaios sociológicos.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.