Dom05162021

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

21 Dez 2020

BESTIALIZAÇÃO E OUTROS BICHOS

Escrito por 

Enfim, o mundo está cheio de gente assim e, o pior de tudo, é que corremos o risco de agirmos bem desse jeitão se imaginarmos que somos imunes e esse tipo de bestialização.

 

O mundo está cheio até a tampa de caboclos que querem porque querem viver fazendo pose de expurgador dos maus sentimentos e de tudo que seja classificado, pela sua miopia ideológica, como sendo um suposto discurso de ódio odioso.

Tais figuras não suportam a existência de uma única voz que ouse cantar um canto que fuja da melancolia da sua cacofonia coletiva que, mais do que depressa, já começam a dizer aos quatro ventos que estão se sentindo oprimidos, ao mesmo tempo que se colocam a ranger os seus dentes ferozmente, tamanha é a raivinha sentida por seus coraçõezinhos.

Diante desse tipo de situação, que cada vez mais se torna frequente nesses tempos pateticamente sombrios, me parece que seria muito interessante, mas muito interessante mesmo, se tais figuras, politicamente corretíssimas, ao invés de ficarem querendo esfregar seus dedos virtuais e craquentos na cara de todos, começassem, no sapatinho, a expurgar de suas alminhas alvejadas, com panfletos marxistas de quinta, esse cinismo acusatório fantasiado de chilique ético.

E não nos esqueçamos, jamais, que tais chiliques são um elemento característico de todas as turbas totalitárias que, de forma inconsciente e inconsequente, se apresentam vestidos como "defensores da democracia" e do pudim de leite desnatado, ao mesmo tempo que não medem esforços para calar e cancelar qualquer um que seja identificado pelos ecos da massa ignara como sendo uma ameaça ao tal do “Estado Democrático de Direito”.

Enfim, o mundo está cheio de gente assim e, o pior de tudo, é que corremos o risco de agirmos bem desse jeitão se imaginarmos que somos imunes e esse tipo de bestialização.

Se orássemos mais, e com mais devoção, teríamos claro em nossa mente que, quando rezamos a oração que o Senhor nos ensinou, pedimos para não cairmos em tentação, não para não sermos tentados.

É. E a tentação totalitária bate à porta de nossa alma todo santo dia e, enquanto tentação, ela jamais se apresenta de forma sombria, mas sim, como se fosse uma coisa pra lá de boazinha.

E por hoje é só pessoal.

Última modificação em Segunda, 21 Dezembro 2020 15:08
Dartagnan Zanela

Professor e ensaísta. Autor dos livros Sofia Perennis, O Ponto Arquimédico, A Boa Luta, In Foro Conscientiae e Nas Mãos de Cronos – ensaios sociológicos.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.