Qua06282017

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

Percival Puggina

Percival Puggina

O Prof. Percival Puggina formou-se em arquitetura pela UFRGS em 1968 e atuou durante 17 anos como técnico e coordenador de projetos do grupo Montreal Engenharia e da Internacional de Engenharia AS. Em 1985 começou a se dedicar a atividades políticas. Preocupado com questões doutrinárias, criou e preside, desde 1996, a Fundação Tarso Dutra de Estudos Políticos e Administração Pública, órgão do PP/RS. Faz parte do diretório metropolitano do partido, de cuja executiva é 1º Vice-presidente, e é membro do diretório e da executiva estadual do PP e integra o diretório nacional.

Quinta, 02 Março 2017 15:12

ASSIM VÃO AS FEMINAZIS NO OCIDENTE

 

 

 

Impressionado com o que vejo exposto em cartazes e corpos pintados durante manifestações feministas, mundo afora, fui atrás do termo "feminazi", no Google, e me deparei com diversos conteúdos que reprovam o vocábulo. Alegam que seria improcedente estabelecer qualquer analogia entre o feminismo e o nazismo. Ah, é? Então, vamos a isso.

 

 

 

Confesso que examinei as fotografias movido por uma espécie de voyeurismo político. De que objetos se cercariam, o presidente e a esposa, quando recolhidos àquele isolado reduto? Afinal, é fato sabido: o que acumulamos no nosso entorno ao longo dos anos falam muito de nós mesmos. E o ex-presidente era um assíduo frequentador do Santa Bárbara, tendo ali estado, segundo matéria da IstoÉ, em 111 oportunidades.

Quarta, 15 Fevereiro 2017 14:14

NOVILÍNGUA, EUFEMISMOS E ...TESTOSTERONA

 

 

 

O famigerado "politicamente correto" parece nascido nas páginas de 1984, o profético livro de George Orwell sobre o totalitarismo em expressão máxima. É a própria "novilíngua", que manipula, suprime ou recompõe vocábulos para dominar a linguagem e o pensamento. O "politicamente correto" já fez muito disso e já foi longe demais.

Sexta, 10 Fevereiro 2017 14:14

LIÇÕES DO ESPÍRITO SANTO

 

 

 

A greve dos policiais militares do Espírito Santo está proporcionando ao país um excelente audiovisual sobre a quantidade assustadora de bandidos que estão fora das prisões brasileiras.

Terça, 31 Janeiro 2017 15:46

DR. DRAUZIO E A VIOLÊNCIA

 

 

 

Com justo discernimento, o dr. Drauzio observou que ser pobre não é condição necessária para que alguém se torne criminoso, nem é o mundo do crime destino obrigatório de quem vive em condições de carência material. No entanto, diante da nossa triste realidade e das imensas facilidades que o caos social disponibiliza às forças do crime, o entrevistado do Timeline afirmou que a taxa de criminalidade brasileira poderia ser ainda maior.

Segunda, 23 Janeiro 2017 13:48

A MORTE E A MORTE DE TEORI ZAVASCKI

 

 

 

Esperemos que Temer se afine com a ministra Carmem Lúcia, presidente da Corte, que não hesitou em avocar a si, imediatamente, a vacante relatoria da Lava Jato. A situação é bem maniqueísta. Ou se está com o bem, ou se está com o mal.

Sexta, 13 Janeiro 2017 21:45

O COMUNISMO DE SAPATO NOVO

 

 

 

Submeta os partidos políticos e suas lideranças, formadores de opinião e profissionais da educação ao teste das respostas cabais ou facilmente presumíveis a essas questões e você verá quem se faz de morto para ganhar sapato novo.

Quarta, 21 Dezembro 2016 10:51

SOCIEDADE IGUALITÁRIA - QUE DIABOS É ISSO?

 

 

 

A justiça, ao lado da liberdade e do desenvolvimento socioeconômico, são as principais vítimas do igualitarismo.

Sexta, 09 Dezembro 2016 13:05

ORGASMOS AUDITIVOS

 

 

 

Esse orgasmo auditivo resiste, até mesmo, ao teste do fracasso e da total inutilidade desse discurso. A fé que ele gera é capaz de lançar ao mar toda uma cordilheira de evidências.

Quinta, 01 Dezembro 2016 18:26

O SUICÍDIO DE UM PARLAMENTO

Na madrugada desta quarta-feira, 30 de novembro, o Parlamento brasileiro suicidou-se moralmente num acesso de fúria contra tudo e contra todos. Do alto de suas gravatas, deputados federais urravam ódio nos microfones.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.