Seg06172019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

Ubiratan Iorio

Ubiratan Iorio

UBIRATAN IORIO, Doutor em Economia EPGE/Fundação Getulio Vargas, 1984), Economista (UFRJ, 1969).Vice-Presidente do Centro Interdisciplinar de Ética e Economia Personalista (CIEEP), Diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da UERJ(2000/2003), Vice-Diretor da FCE/UERJ (1996/1999), Professor Adjunto do Departamento de Análise Econômica da FCE/UERJ, Professor do Mestrado da Faculdade de Economia e Finanças do IBMEC, Professor dos Cursos Especiais (MBA) da Fundação Getulio Vargas e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Coordenador da Faculdade de Economia e Finanças do IBMEC (1995/1998), Pesquisador do IBMEC (1982/1994), Economista do IBRE/FGV (1973/1982), funcionário do Banco Central do Brasil (1966/1973). Livros publicados: "Economia e Liberdade: a Escola Austríaca e a Economia Brasileira" (Forense Universitária, Rio de Janeiro, 1997, 2ª ed.); "Uma Análise Econômica do Problema do Cheque sem Fundos no Brasil" (Banco Central/IBMEC, Brasília, 1985); "Macroeconomia e Política Macroeconômica" (IBMEC, Rio de Janeiro, 1984). Articulista de Economia do Jornal do Brasil (desde 2003), do jornal O DIA (1998/2001), cerca de duzentos artigos publicados em jornais e revistas. Consultor de diversas instituições.

É isso. O desafio está na mesa, senhores. Vamos prosseguir encarando-o de frente, na certeza de que quem conseguiu passar do carro de boi e do fusca para o monumental cruzeiro não pode intimidar-se diante dele.

Quarta, 03 Abril 2019 14:22

O BOMBARDEAMENTO CRUENTO E NOJENTO

 “Não existe oposição. O que existe é uma gritaria contra tudo o que o governo fez, acha que deve fazer ou está fazendo. Nunca houve tanta indignação por parte dos adversários em relação a quaisquer gestos do presidente, por mais banais e irrelevantes”.

Por sugestão do Professor Luiz Alberto Machado, velho amigo,  colega e parceiro de muitas liças em arenas liberais, concordei em dar uma entrevista - por escrito, pois minha experiência com essas interlocuções ensinou-me que palavras voam, mas escritos ficam.

Esperemos que o povo não deixe cair a peteca da mobilização, para que a velha política esteja de fato em seus estertores. É cedo para profetizar, contudo.

Quinta, 03 Janeiro 2019 13:05

A SUPER-REFORMA DA "CASA BRASIL"

 

 

 

Após mais de três décadas de governos de esquerda, essa gigantesca casa chamada Brasil está – parodiando aquela música do folclore baiano - um pardieiro só, um galinheiro só, um chiqueiro só. É impressionante o descuido de todos os inquilinos que a ocuparam durante esses longos anos, ao ponto de deixá-la destroçada!

Segunda, 24 Dezembro 2018 13:40

ABRIR REFORMANDO E REFORMAR ABRINDO

A abertura econômica não é uma opção ideológica, mas uma necessidade lógica; e a questão relevante não é a abertura, mas a velocidade com que o novo governo vai conduzi-la.

Combater verdadeiramente a pobreza é criar um ambiente institucional e legal que proporcione trabalho.

 

 

 

Pela primeira vez em décadas - muitas e muitas delas! - a área econômica de um governo no Brasil ficará sob a responsabilidade de um economista verdadeiramente liberal, o mineiro Paulo Roberto Nunes Guedes, conhecido como um dos mais radicais monetaristas de carteirinha.

 

 

 

No final, aqueles que afirmam que gastos do governo geram crescimento estão afirmando que tomar dinheiro de uns para gastar com outros pode enriquecer a todos. Como diz o ditado, está afirmando que “tirar água da parte funda da piscina e jogá-la na parte rasa fará o nível geral de água na piscina aumentar”.

 

 

 

Não devemos esperar de Bolsonaro que seja um messias (apesar de seu nome ser Jair Messias), nem que seja perfeito.  Não devemos criar a expectativa de que ele vai nos levar para o céu, mas precisamos votar com a convicção de que ele é o único com capacidade de impedir que transformem o Brasil em um inferno vermelho.

Pagina 1 de 21
  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.