Dom05242020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

Mario Guerreiro

Mario Guerreiro

Mario Antonio de Lacerda Guerreiro nasceu no Rio de Janeiro em 1944. Doutorou-se em Filosofia pela UFRJ em 1983. É Professor Adjunto IV do Depto. de Filosofia da UFRJ. Ex-Pesquisador do CNPq. Ex-Membro do ILTC [Instituto de Lógica, Filosofia e Teoria da Ciência], da SBEC [Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos].Membro Fundador da Sociedade Brasileira de Análise Filosófica. Membro Fundador da Sociedade de Economia Personalista. Membro do Instituto Liberal do Rio de Janeiro e da Sociedade de Estudos Filosóficos e Interdisciplinares da Universidade. Autor de Problemas de Filosofia da Linguagem (EDUFF, Niterói, 1985); O Dizível e O Indizível (Papirus, Campinas, 1989); Ética Mínima Para Homens Práticos (Instituto Liberal, Rio de Janeiro, 1995). O Problema da Ficção na Filosofia Analítica (Editora UEL, Londrina, 1999). Ceticismo ou Senso Comum? (EDIPUCRS, Porto Alegre, 1999). Deus Existe? Uma Investigação Filosófica. (Editora UEL, Londrina, 2000). Liberdade ou Igualdade (Porto Alegre, EDIOUCRS, 2002).

Terça, 31 Março 2015 16:02

O COOPILITO DO VOO DA MORTE

Parece não haver dúvida de que foi um atentado, mas um atentado contra própria vida e a vida de 150 pessoas, semelhante as ações dos unibombers, que não se importam de morrer, desde que levem consigo um bom número de infiéis (geralmente, cristãos e/ou judeus).

Segunda, 16 Fevereiro 2015 14:00

ENEM QUE A VACA TUSSA!

Numa época em que cada vez mais o conhecimento é valorizado como um instrumento de desenvolvimento socioeconômico e de consciência política, o Brasil está em condições cada vez piores.

Sexta, 06 Fevereiro 2015 12:51

A VOLTA DO QUE NÃO FOI

Apesar de seus percalços, foi finalmente acolhido por um dos vices de Lula: o insosso, incolor e inodoro José Alencar, homem da mesma terra e da mesma cepa de Itamar Franco.

Quarta, 17 Dezembro 2014 13:10

E SE O XISTO SUBSTITUIR O OURO NEGRO?

Já faz algum tempo que foi veiculado pela mídia em todo mundo que as fontes de petróleo estavam se extinguindo e tinham uma curta sobrevida. Essa afirmação era controversa, porque, entre outras coisas, não levava em consideração a possibilidade de novas descobertas de grandes lençóis petrolíferos, como foi o caso da descoberta do pré-sal brasileiro.

Sexta, 12 Dezembro 2014 13:05

A BANALIZAÇÃO DA CORRUPÇÃO

Somente 20% dos brasileiros a levam a sério como um grande mal, tanto do ponto de vista da ética pública como do ponto de vista socioeconômico. É a banalização da corrupção. Estamos a um passo do abismo!

Bem, aí é tomar muito chá de camomila, munir-se de grande resignação e despejar votos na cabocla Osmarina. Ao menos, teremos uma vantagem: sai do poder o PT e entra o PT reciclado sob nova direção. Será mais do mesmo?

Segunda, 08 Dezembro 2014 10:12

SEMPRE O BRITISH HUMOUR

O que caracteriza aqui o British humour, não é o que é dito, porém como  é dito. Tivesse ele se expressado do outro modo apontado acima, ele teria sido grosseiramente ofensivo, porém, dizendo como ele realmente disse não foi, grosseiramente, nem ofensivo...

Quinta, 27 Novembro 2014 13:08

GOVERNO GASTA MUITO E GASTA MAL

Ainda se discute muito se o problema do Estado brasileiro é que os governos gastam muito ou que gastam mal. Contudo, até onde me é dado ver, os governos gastam muito e gastam mal.

Sexta, 17 Outubro 2014 13:54

A BANALIDADE DO MAL

Ninguém fica mais espantado ao saber que no Brasil atual ocorrem mais de 50.000 homicídios por ano, casos de corrupção grossa visitam um após o outro as folhas dos jornais, o desrespeito pelas instituições se alastra ameaçadoramente, juntamente com a impunidade dos crimes de colarinho branco.

Nossa saga começa em Xapuri (AC) onde havia uma menina, de uma família de seringueiros, cujo grande sonho era ser freira. Chegou a morar numa casa de noviças, mas nunca fez seus votos como “noiva de Cristo”

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.