Dom05312020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

Hamilton Bonat

Hamilton Bonat

Hamilton Bonat nasceu em Curitiba. De 1965 a 1971, estudou em regime de internato, inicialmente em Campinas (SP) e, posteriormente, em Resende (RJ). Em 2001 foi promovido a General-de-Brigada, posto no qual passou para a reserva.

Foi assistente do Chefe do Estado-Maior do Exército, assistente especial do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, instrutor da Escola de Artilharia de Costa e Antiaérea, assessor parlamentar junto à Assembléia Legislativa do Paraná e chefiou a seção de comunicação social da 5ª Divisão de Exército.

Como Coronel, comandou o 3º Grupo de Artilharia Antiaérea (Caxias do Sul). Como General, comandou a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (Guarujá), foi Diretor de Especialização e Extensão (Rio de Janeiro) e Adido Militar nos Estados Unidos da América e no Canadá.

Além dos cursos militares normais, que lhe asseguraram o título de Doutor em Ciências Militares, freqüentou cursos e estágios de comunicação social, da tecnologia da informação, da ADESG e, na França, o curso de capitães de artilharia antiaérea. 

Das condecorações e títulos que recebeu, destacam-se a Ordem do Mérito Militar, Aeronáutico e das Forças Armadas, a medalha do Monumento Nacional ao Imigrante (Prefeitura de Caxias do Sul), Cidadão Honorário de Guarujá e Vulto Emérito de Curitiba.

É autor de “Sessenta Crônicas” (2009), “Mãe de Candidato” (2011), “Túneis, Tatus e Ora Bolas!” (2013), “Ciscos e Franciscos” (2015) e “O que penso, escrevo e digo por aí” (2018), todos publicados pela Editora Íthala.

É membro efetivo da Academia de Cultura de Curitiba.

Em novembro de 2014 assumiu a Cadeira de número 19 da Academia de Letras José de Alencar, cujo Patrono é Emílio de Menezes.

Em 2016 foi agraciado com o Troféu Inspiração, da Academia de Letras José de Alencar.

Conta mais de 300 crônicas publicadas em jornais e revistas.

<!--[if gte mso 9]> <w:LsdException Locked="false" Priority="40" Name="Grid Table Lig

Terça, 07 Abril 2020 20:49

NÃO CONTE NADA. A NINGUÉM!

Eu era Adido Militar em Washington. Havia participado das negociações com o Exército Americano para o envio das nossas tropas ao Haiti.

Terça, 17 Março 2020 21:20

ALGAS ASSASSINAS

As baixarias do BBB e o caráter despudorado das suas novelas foram duas das razões. Mas não as únicas. A gota d’água foi a manipulação dos seus programas jornalísticos. Eles só divulgam o que os patrões autorizam.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.