Qui04152021

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

19 Ago 2005

Impeachment-lá

Escrito por 

Sobre as manifestações pró e contra Lula em Brasília, o coronel da Polícia Militar do Distrito Federal Antônio Serra informa: pró Lula cerca de cinco mil pessoas. Contra: de 12 a 15 mil pessoas.

Valdemar Costa Neto à Época, afirmando que Lula sabia das negociações do PT com o PL: “Lula sabia do acordo de R$ 10 milhões com o PL...Pedi ao Delúbio: cheque não. Me dá em dinheiro...Reclamei com Dirceu que o dinheiro entrava pingado. Ele disse: calma, o Delúbio vai resolver...O Lula estava na sala ao lado. Sabia que estávamos negociando números...O Lula, o Dirceu e o Delúbio faziam parte da mesma família...O presidente sabia o que a gente estava negociando. Olha, ele e o Zé Dirceu construíram o PT juntos. O Lula sabia o que o Dirceu estava fazendo. O Lula foi lá para bater o martelo".

O presidente em seu tímido e pífio recado aos brasileiros apenas depois de ler a revista: “Quero dizer a vocês, com toda a franqueza, eu me sinto traído. Traído por práticas inaceitáveis das quais nunca tive conhecimento” Traído por quem? Roberto Jefferson disse que depois de ter comentado sobre o mensalão a José Dirceu no início de 2004, contou ao ministro Ciro Gomes, a Miro Teixeira, Aldo Rebelo e depois a Lula. Marconi Perillo, governador de Goiás, também afirmou ter avisado o presidente. “Se estivesse ao meu alcance, já teria identificado e punido exemplarmente os responsáveis por esta situação”. Poderia começar obrigando o PT, que ele fundou, a expulsar José Dirceu, Delúbio Soares –quem até agora não foi indiciado pela Polícia Federal-, Silvio Pereira, José Genoino, João Paulo Cunha, Prof. Luizinho, Paulo Pimenta, José Mentor, Paulo Rocha e João Magno. “E vamos continuar assim até o fim, até que todos os culpados sejam responsabilizados e entregues à Justiça. Mesmo sem prejulgá-los, afastei imediatamente os que foram mencionados em possível desvio de conduta para facilitar todas as investigações.” Blasfêmia! Por que não afastou Dirceu desde o escândalo Waldomiro Diniz? “Eu não tenho nenhuma vergonha de dizer ao povo brasileiro que nós temos que pedir desculpas. O PT tem que pedir desculpas. O governo, onde errou, tem que pedir desculpas” Nós quem? Quem do PT tem de pedir desculpas? Pelo quê? Onde erraram? O que farão para punir os culpados? De onde vêm os milhões, do setor público? É dinheiro lícito?

Hélio Bicudo, no PT há 25, diz que o presidente é mestre em esconder a sujeira embaixo do tapete. “É impossível que Lula não soubesse como os fundos estavam sendo angariados e gastos e quem era o responsável”. Já o doleiro Toninho da Barcelona revelou que muitos petistas e Márcio Thomaz Bastos, ministro da Justiça, enviaram dinheiro ao exterior e que isso é prática comum no PT desde a primeira campanha de Lula em 1989. Agora tenta redução de pena para apresentar provas contra José Dirceu, Delúbio Soares, Henrique Meirelles, e José Janene, além de ajudar no caso do assassinato de Celso Daniel.

Por falar em Janene, o deputado, sereno, ponderado, sabendo que Lula estaria articulando para tirá-lo da liderança do PP, educadamente observou: “Avisa àquele f.d.p. que se eu perder a liderança, não estou nem falando do meu mandato, mas só da liderança, eu vou contar tudo, vou contar todas as conversas que tive com ele sobre esse caso”. Conta tudo! Conta tudo!

Sobre as manifestações pró e contra Lula em Brasília, o coronel da Polícia Militar do Distrito Federal Antônio Serra informa: pró Lula cerca de cinco mil pessoas. Contra: de 12 a 15 mil pessoas. O cartaz que resumia o protesto: “Mickey e Donald sabiam, mas o Pateta, não”.

Sobre PT, que detinha os direitos autorais sobre a ética e a honestidade “neste País”, a cientista política Lúcia Hipólito avisa: “O partido corre o risco de deixar de existir. De acordo com a Lei Orgânica dos Partidos, as legendas são proibidas de receber e enviar dinheiro para o exterior". Conforme depoimento de Duda Mendonça que confessou ter recebido dinheiro petista pelo caixa dois, em uma conta nas Bahamas, concluiu: “Isso já é razão para alguém entrar no Tribunal Superior Eleitoral e pedir o cancelamento do registro do PT".

César Benjamim, ex-petista e cientista político afirmou no Roda Viva da TV Cultura que Delúbio Soares já usava de forma irregular os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) há, pelo menos, 15 anos e que Lula é um presidente fraco com problemas de caráter. Será? Será?

O filósofo alemão Immanuel Kant (1724-1804) em suas Lições de Ética fala sobre a amizade. São formas baseadas na necessidade, no gosto e na intenção ou sentimento. A amizade que provém da necessidade é aquela pela qual as pessoas se relacionam por intermédio de mútua solicitude buscando as respectivas exigências da vida, forma original das relações amigáveis entre o ser humano, mas que encontramos em geral apenas em condições sociais mais rudes. Ao contrário, a amizade baseada no gosto “consiste no prazer que decorre do fato de freqüentar-se e da companhia recíproca e não da felicidade que cada qual proporciona ao outro”. A amizade que nasce no sentimento e na intenção é aquela no sentido universal de um “relacionamento de comunicação completa”. Nela os amigos estão de acordo e seus princípios intelectuais e morais devem ser idênticos, para que possa haver entre eles compreensão total, ou caso contrário, ao divergirem em seus juízos, eles jamais poderão sentir-se unidos.

Pense nos Delúbios, Genoinos, Silvinhos, Dirceus e outras amizades de Lula...

Última modificação em Domingo, 01 Setembro 2013 13:35
André Plácido

André Arruda Plácido nasceu em Pirajuí (SP) e é cidadão português. Reside em Londrina (PR) onde graduou-se em Relações Públicas e Teologia. Em Bauru (SP) concluiu o curso de Jornalismo. Fez especialização em Comunicação e Liderança em Missões Mundiais pelo Haggai Institute em Cingapura. É professor de comunicação, poeta, radialista, cronista e fotógrafo.

Website.: fotologue.jp/andrearrudaplacido
  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.