Ter09282021

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

17 Jul 2005

Peritos em Desestabilização

Escrito por 

A absurda alegação de que Lula está e deve ficar isolado de tudo o que se averigua no país poderia ser representada com a figura dos macaquinhos.

A absurda alegação de que Lula está e deve ficar isolado de tudo o que se averigua no país poderia ser representada com a figura dos macaquinhos. O leitor por certo lembra deles, um ao lado do outro, com as mãos tapando, sucessivamente, os olhos, os ouvidos e a boca. O presidente nada viu, nada ouviu e nada diz, exceto que "o Brasil não merece isso".

Como não sou presidente, vejo, ouço e digo mais. Assim, tenho ouvido lideranças petistas brandindo súbita fúria inquisitorial. Num civismo transbordante de "valores republicanos" querem tudo investigado, tudo preto no branco e rigorosa punição aos culpados. (O leitor certamente já observou que os petistas passaram a empregar, insistentemente, o adjetivo "republicano", promovendo, em relação à República, uma espécie de apropriação partidária que faz todo sentido, aliás, com o que está sendo investigado por aí.)

No entanto, se bem me lembro, o mesmo partido e seus líderes impediram criação da CPI dos Bingos (caso Waldomiro). Jogaram no olvido os fatos denunciados por Paulo de Tarso Venceslau na gestão de Campinas em 1997. Afrontaram a ação do ministério público a partir do momento em que as investigações do caso Celso Daniel apontaram para uma queima de arquivo sobre casos de corrupção. Protegeram o presidente do Banco Central, inclusive concedendo-lhe o status de ministro. Passaram a mão por cima do ministro Homero Jucá. Lutaram contra a criação da CPI dos Correios. Pressionaram os parlamentares que haviam assinado a desassinar o documento. E constrangeram o senador Suplicy por haver firmado pela mesma CPI cujos trabalhos agora apresentam como expressão de seu desejo de cabal esclarecimento da verdade.

Assim como vi e ouvi tudo isso, li uma tal "Carta ao povo brasileiro" na qual se afirma, entre outras coisas, que: a) "as elites iniciaram uma campanha para desmoralizar o governo e o presidente Lula, visando enfraquecê-lo, para derrubá-lo ou obrigá-lo a aprofundar a atual política e as reformas neoliberais, atendendo aos interesses do capital internacional"; b) "...somos contra qualquer tentativa de desestabilização do governo legitimamente eleito, patrocinada pelos setores conservadores e antidemocráticos"; c) que é preciso "excluir do governo federal setores conservadores..."

Pasmem, entre as muitas instituições signatárias dessa maluquice está a CNBB através de suas Pastorais Sociais. Cabe perguntar: alguém obrigou Lula e o  PT a se associarem ao que há de pior no Congresso? Que estariam fazendo os signatários da tal carta se o governo não fosse petista? Há algo mais reacionário e anti-democrático que esse tipo de esquerda, suas teses e referências? Não subestimem a inteligência alheia: as mesmas forças que por vinte anos tentaram desestabilizar todos os governos com discursos moralistas, agora, no poder, se desestabilizam sozinhas por conduta oposta.

Última modificação em Domingo, 01 Setembro 2013 13:43
Percival Puggina

O Prof. Percival Puggina formou-se em arquitetura pela UFRGS em 1968 e atuou durante 17 anos como técnico e coordenador de projetos do grupo Montreal Engenharia e da Internacional de Engenharia AS. Em 1985 começou a se dedicar a atividades políticas. Preocupado com questões doutrinárias, criou e preside, desde 1996, a Fundação Tarso Dutra de Estudos Políticos e Administração Pública, órgão do PP/RS. Faz parte do diretório metropolitano do partido, de cuja executiva é 1º Vice-presidente, e é membro do diretório e da executiva estadual do PP e integra o diretório nacional.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.