Imprimir esta página
13 Jul 2005

A Ameaça das Bandeiras Vermelhas

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Convocando seus asseclas do PT, Dirceu organizou uma arruaça no Congresso que nada deixou a desejar aos camisas pardas de Hítler nem aos camisas negras de Mussolini.

Muitas vezes as notícias mais importantes não passam de rodapés de jornais ou de flashes na televisão. A mídia não deu importância a um alarmante fato que ocorreu nos últimos dias de junho. Em frente à sede do PT de São Paulo equipes de jornalistas, inclusive da Rede Globo, foram agredidas por ativistas do PT, com a violência própria de fanáticos.

Jornalistas que, hoje, inocentemente, entoam loas a Lula, não haviam ainda nascido nos terríveis anos 30, quando os camisas pardas nazistas e os camisas negras fascistas trucidavam seus inimigos, como bestas selvagens que realmente eram. Hoje, temos as bandeiras vermelhas dos arruaceiros do PT e dos terroristas do MST clones tropicais dos bolchevistas de antanho, com a mesma selvageria, truculência, boçalidade e fanatismo.

Os fanáticos ou "terroristas" são o lixo da humanidade. Cegos pelo fanatismo, plenos de ódio, necessitam entregar-se a uma causa qualquer causa! Se necessário, dar suas vidas por ela. Para purgar seus complexos, fugindo da liberdade do individualismo, como diagnosticou Erich Fromm, necessitam integrar-se à turbamulta, onde a violência é uma virtude e a morte leva ao paraíso. No coletivo florescem seus maus instintos.

Presenciamos outra emblemática manifestação de fanatismo quando José Dirceu foi apeado do Governo pelas revelações de Roberto Jefferson. Convocando seus asseclas do PT Dirceu organizou uma arruaça no Congresso que nada deixou a desejar aos camisas pardas de Hítler nem aos camisas negras de Mussolini. As sangrentas bandeiras vermelhas alardearam seu potencial de destruição, reforçadas pelo pentagrama vermelho, símbolo do comunismo internacional, anunciando a funesta intenção de assaltar o poder pela violência, como manda o credo marxista.

Engana-se quem pensa que os tempos bárbaros do nazismo e fascismo são coisas do passado. Trágico engano. Movidos pelo mesmo instinto assassino, os petistas que conquistaram o governo, aproveitando-se das franquias da democracia, estão à espreita, aguardando a oportunidade para fazer a "ruptura", ou seja, romper com os padrões de moral iluministas e começar a cortar gargantas e a "matar com ternura", como aconselhava o degenerado Guevara.

Indo com sede à fonte, os bolchevistas do Planalto buscaram várias vezes apressar a ruptura, tentando amordaçar a mídia e a produção audiovisual, procurando plantar Greenhalgh na presidência da Câmara; loteando cargos (como dos correios, segundo Marinho ou como o de Furnas, segundo o mesmo Jefferson), para conseguir recursos para comprar deputados (pelo mensalão); mamando desavergonhadamente nas estatais; infiltrando a administração pública com mais de vinte mil dizimistas petistas; criando, a mancheias, ministérios, secretarias e cargos em comissão; aliciando partidos, com cargos e verbas (pois tudo está à venda em Brasília); apoiando política e financeiramente o MST o braço armado do PT ; fazendo alianças com fisiológicos úteis; cooptando "empresários", como do setor de loterias; mentindo desbragadamente prometendo os céus e dando o inferno. Em resumo, tentando implantar, descaradamente, o regime soviético, com todas suas mazelas, comprovadas em dezenas de países, no século passado.

O comunismo não passa de uma religião, laica, é verdade, tão fanática quando o nazismo, o fascismo e o islamismo, que se une atualmente ao comunismo no ódio à civilização ocidental e ao seu representante máximo, os Estados Unidos. O fracasso do comunismo, em dezenas de países, no século passado, não demove seus fiéis de experimenta-lo mais uma vez, sem a menor chance de sucesso. Só podemos esperar genocídio e miséria, como sempre! Não para os empelicados da Nomenklatura vermelha, é claro, que sempre se safam muito bem!

Desavisados acham que Lula não passa de um boboca, joguete nas mãos de seus aliados. Não é verdade. Ele está cumprindo uma missão. Ele é, de fato, o "sub" do "sub". Seu chefe é o cubano-brasileiro Dirceu que, como é sabido, é membro da polícia secreta cubana (porque não existe ex-membro da polícia secreta cubana, vivo!). Ele declarou, sem o menor pudor, que "continuará a governar o País", do Congresso! O chefe supremo é o energúmeno Fidel Castro, o atual papa do comunismo internacional, não obstante a devastação que causou em sua ilha-presídio. A missão de Lula, que cumpre ao pé da letra, monitorado por Dirceu, é organizar o eixo do mal contra os Estados Unidos, que eles odeiam unanimemente, por representar o esteio internacional das liberdades individuais e da democracia.

O objetivo de ambos, definido por Fidel Castro no IV Foro de São Paulo, consiste em "recuperar na América Latina o que foi perdido no Leste Europeu". O pior é que estão conseguindo. Lamentavelmente, os Estados Unidos, que queimam todos seus cartuchos no longínquo Oriente Médio, ainda não perceberam a comunização da América Latina, obra de Fidel Castro, Lula, Chávez, Nestor Kirschner, Evo Morales, et caterva.

Engana-se também quem acha que Lula é mau administrador. Ele tem que ser julgado de acordo com seus objetivos. O objetivo de comunistas é conduzir ao caos, para que a situação fique tão ruim que a população caia nos braços da ditadura comunista. Quanto pior melhor, ensinava Lênin. Sob este ponto de vista, Lula está se saindo muito bem...

Escravo da ideologia, Lula sabotou a Alca e procura aliar-se ao lixo internacional, na esperança de organizar um eixo do mal contra a civilização ocidental e voltar à barbárie representada pelo comunismo. Será um desastre, mas Lula já mostrou que adora luxo para si e miséria para o povo. Já o México, que se aliou aos Estados Unidos, superou o PIB brasileiro, fato que não impressiona, de maneira alguma, os bolchevistas do PT. Ao contrário, atende seus sinistros objetivos.

Como em toda religião, a ética do comunismo se resume em dois princípios elementares: BOM é aquilo que é bom para o Partido (ou igreja) e MAL é aquilo que é mal para o partido. Como corolário, "os fins justificam os meios".

Fiel a esta visão distorcida dos mais elementares princípios de ética, o governo caiu na mão de uma coleção dos maiores bandidos, terroristas, assaltantes e seqüestradores dos anos 70, que não só se orgulham do passado criminoso, como estão recebendo bilhões de reais de "indenizações". E ninguém denuncia esta gigantesca corrupção, capaz de deixar o mensalão no chinelo.

Neste clima de bandidagem oficial a corrupção campeia solta e, a cada dia, estouram denúncias de novas roubalheiras do PT. O gangsterismo do PT ficou evidente no caso do prefeito de Santo André, Celso Daniel, que foi eliminado como "queima de arquivo", para esconder roubalheiras, como denunciou seu irmão. Os comunas jogam pesado. Erra que subestimar seu potencial de violência. A diferença entre as bandeiras vermelhas do PT, os camisas pardas da Gestapo, e as camisas pretas de Mussolini, é simplesmente esta: nenhuma!

PENSAMENTO DO DIA: Parece estar em marcha "um maquiavélico plano de desestabilização institucional, com vistas à implantação de uma ditadura neo-comunista". Ivan Frota, Tenente-Brigadeiro do Ar, presidente do Clube da Aeronáutica, em carta enviada aos oficiais da FAB.

Última modificação em Domingo, 01 Setembro 2013 13:43
Huascar T. do Valle

Ensaísta e advogado. Dedica-se a estudos nas áreas da filosofia, história, arqueologia, linguística, semântica geral, psicologia, psicanálise, cosmogonia, cosmologia, etologia e sociobiologia. É colunista do site Mídia sem Máscara. É autor das obras "Hino à Liberdade" e "Tratado de Economia Profana". Entre seu material inédito, constam as obras "Sociedade da Desconfiança", "Trincheiras do Iluminismo", "A Treatise on Profane Religion", "The Twilight of Gods" e "Jesus, from Abraham to Marx".

Mais recentes de Huascar T. do Valle