Qui04152021

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

10 Jun 2005

Se o PT Não Deve, Não Deveria Temer

Escrito por 

Quase um mês depois das acusações de corrupção, Lula diz que levará “até as últimas conseqüências” as investigações de corrupção. “Cortaremos na própria carne, se necessário, sem prejulgar ninguém”. Por que demorou tanto?

Tudo começou com o escândalo do Correio. Roberto Jefferson, então presidente do PTB, foi acusado de chefiar o esquema. Rapidamente a tropa de choque do governo fez de tudo para abafar uma CPI. Ela seria instrumento político! Palanque eleitoral! Veio até liberação de R$ 400 milhões ao deputados “fiéis”. Mas Jefferson jogou gasolina na fogueira ao declarar que o tesoureiro do PT, Delúbio Soares, pagava o “mensalão”, propina de R$ 30 mil, a deputados do PL e do PP para que apoiassem interesses do governo petista.

Agravado o incêndio, Jefferson contou que havia comentado sobre o “mensalão” ao ministro José Dirceu no início de 2004. Depois contou ao ministro Ciro Gomes. Depois foi a vez dos ministros Miro Teixeira e Aldo Rebelo. Chegou até Lula. “O presidente Lula chorou. Falou: ‘Não é possível isso’. E chorou. Eu falei: É possível sim, presidente”. O governador de Goiás, Marconi Perillo, foi outro que diz ter avisado Lula há cerca de um ano a respeito do “mensalão”. Chorar adianta?

Aldo Rebelo, depois de reunião com Lula sobre Jefferson - ex-aliado do governo e muito elogiado por Lula que chegou a dizer que daria a ele um “cheque em branco” por sua confiança no deputado –, advertiu: “É bom deixar claro que não há nenhuma acusação que relacione o pagamento a parlamentares por parte do governo. A denúncia refere-se ao hipotético pagamento de um partido a parlamentares de outros partidos. Portanto, o governo não sofreu qualquer tipo de acusação”. Mas o governo não é do PT? Delúbio não é tesoureiro do PT? O PT não é governo? Ou Lula usava no paletó a estrela do PT por engano?!? Percebeu que governo e PT querem mostrar que são dois personagens distintos, sem ligações? Só falta dizerem que o Pelé não é o Edson!

A cientista política Lúcia Hippolito disse ao UOL News que tanto Lula como seus ministros podem ser cassados se ficar provado que havia pagamento de “mensalão” em troca de apoio político. Se há indícios de que Lula sabia do pagamento do “mensalão”, e não fez nada para impedir, nem para acabar, nem para punir os responsáveis, cometeu ato de prevaricação: quando um funcionário público fica sabendo de ilícito e não toma providência para coibi-lo.

Genoino declarou que Delúbio tem a confiança do PT. “É uma denúncia falsa e mentirosa e a investigação sobre isto está no âmbito do Congresso Nacional”. Estranhas declarações, sobretudo porque Delúbio chegou a deixar a sede do PT deitado no banco do carro em que estava. O que é isso companheiro? Está com medo do quê? Como dizer que a denúncia é falsa e mentirosa se ainda nem foi investigada?

Tragicômica foi a nota que o PT distribuiu colocando a Controladoria Geral da União como prova de compromisso com a investigação das denúncias no IRB. O chefão lá é Waldir Pires. Sabe o que ele declarou à Folha de São Paulo? Que não haverá investigação sobre o IRB porque não tem quadros suficientes para investigar as denúncias de irregularidades envolvendo o Instituto. Isso é ser transparente?

O site de Cláudio Humberto mostra que Delúbio mentiu durante entrevista coletiva. Quem afirma é o perito Mauro Nadvorny, da Truster Brasil, que submeteu a gravação ao detector de mentiras israelense usado nas polícias de Minas e do DF. O laudo atesta que o tesoureiro Pinóquio mentiu quando afirmou que o PT “não tem nenhuma participação em esquema de compra de votos, compra de apoio” e também quando garantiu que o “PT não teme”. Como disse Humberto, o PT teme sim, e ele também.

Quase um mês depois das acusações de corrupção, Lula diz que levará “até as últimas conseqüências” as investigações de corrupção. “Cortaremos na própria carne, se necessário, sem prejulgar ninguém”. Por que demorou tanto? Se Lula sabia desde 2004, por que esperou tanto tempo para tomar essa decisão? Por que precisou Jefferson dedurar o esquema publicamente para Lula posar de defensor da honestidade na política?

Pelo jeito não vai sobrar carne vermelha para os churrascos de Lula nos finais de semana...

Última modificação em Segunda, 09 Setembro 2013 20:07
André Plácido

André Arruda Plácido nasceu em Pirajuí (SP) e é cidadão português. Reside em Londrina (PR) onde graduou-se em Relações Públicas e Teologia. Em Bauru (SP) concluiu o curso de Jornalismo. Fez especialização em Comunicação e Liderança em Missões Mundiais pelo Haggai Institute em Cingapura. É professor de comunicação, poeta, radialista, cronista e fotógrafo.

Website.: fotologue.jp/andrearrudaplacido
  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.