Ter06252019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

08 Jun 2005

Salvando o PT

Escrito por 

Por que o PSDB pretende ajudar o PT a salvar-se dos desastres que a própria administração petista criou?

Nesses momentos de denúncias e escândalos, que podem perfeitamente ser os mais graves da história republicana do Brasil, vê-se claramente qual o papel desempenhado pelo PSDB na política nacional. Segundo Jorge Bastos Moreno, jornalista do O Globo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso iniciou uma operação "abafa crise" para salvar Lula e seu governo do escândalo do mensalão. Arthur Virgílio chegou a subir para a tribuna e ofereceu um governo de coalizão com o PT. Aos gritos, políticos do PFL insinuaram traição. Mas traição a quem? Se for aos interesses maiores do Brasil, é possível. Mas se for aos interesses maiores das esquerdas, nem tanto.

Moreno diz não entender o porquê de FHC empenhar-se em salvar o PT. A resposta é simples e, em verdade, óbvia: o PSDB não é oposição ao PT. As declarações dos governadores de São Paulo e Minas Gerais, ambos do PSDB, dentre as quais destaca-se a afirmação do governador Aécio Neves, para quem “o presidente Lula não é Fernando Collor de Mello” - como se fosse pouca coisa as graves acusações de que o presidente Lula e seus homens-chave conheciam e nada fizeram para impedir o esquema de corrupção que funcionava no Congresso - só reforçam essa impressão. Aliás, como o Mídia Sem Máscara vem alertando há muito tempo, oposição política no Brasil de hoje é muito mais uma peça de ficção do que qualquer outra coisa, um teatro do absurdo, onde atores de péssima qualidade atuam diante de uma platéia catatônica, incapaz de perceber a farsa grotesca que lhes é apresentada.

Com a desculpa de procurar salvar a governabilidade do País, o PSDB quer mesmo é salvar a estabilidade da esquerda. Afinal, os políticos que hoje militam no PSDB não pensaram duas vezes em apoiar o impeachment do ex-presidente Collor que, por denúncias menos graves, viu-se forçado a renunciar. Por que esta situação? Mais uma vez, é necessário ter em mente que há muito mais em jogo na política brasileira do que demonstram as aparências. É necessário ter em mente, por exemplo, o papel do Foro de São Paulo. É necessário ter em mente, também, a possibilidade que os fatos escandalosos que agora ganharam destaque, talvez não sejam tão recentes assim. Sem isso, dúvidas como as que são levantadas pelo jornalista Jorge Moreno permanecerão insolúveis, dando margem para explicações equivocadas, como a idéia de que é necessário “preservar a governabilidade”.

Apenas como comparação, imagine o leitor se surgisse algo remotamente parecido com o oceano de lama que atinge Brasília e o governo petista, em democracias maduras como Estados Unidos, Inglaterra ou Austrália? Imagine se os democratas descobrissem que a alta cúpula republicana distribui mesadas polpudas aos congressistas que mantiverem-se fiéis ao Governo? Imagine se o Partido Conservador inglês toleraria tal atitude do Partido Trabalhista?

A corrupção é uma constante em todos os países, em todos os governos. Mas denúncias públicas são em si mesmas vergonhosas e humilhantes demais para serem toleradas e menosprezadas. Abafar as denúncias e poupar o Governo é uma mostra clara de que "democracia" e "transparência" são apenas palavras bonitas a enfeitar discursos descartáveis e demagógicos proferidos por mentirosos, que se esquecem rapidamente delas quando seus interesses são ameaçados.

Se o PSDB não é oposição ao PT, então o que é? Em se confirmando os discursos amenizadores de suas lideranças, o partido tucano é apenas uma mera alternativa oportunista, uma facção light dentro da própria esquerda que não mede esforços em salvar os dedos e entregar os anéis em nome da governabilidade socialista e, ainda por cima, preservando vícios e costumes profundamente arraigados na política nacional.

Última modificação em Segunda, 09 Setembro 2013 20:07
Editoria - MSM

MÍDIA SEM MÁSCARA é um website destinado a publicar as idéias e notícias que são sistematicamente escondidas, desprezadas ou distorcidas em virtude do viés esquerdista da grande mídia brasileira.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.