Seg10262020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

05 Jun 2005

A Esperança Pela CPI Vence o Medo Que Destrói a Democracia

Escrito por 

Se o governo não tem ligações com o aparente caso de corrupção, que a CPI investigue e aponte os verdadeiros culpados para que sejam exemplarmente punidos.

A criação da CPI dos correios para investigar uma suposta rede de corrupção na estatal é um desejo da oposição e da maioria dos brasileiros, mas o governo planeja gastar quatrocentos milhões de reais - dinheiro arrancado do contribuinte pelos altos impostos - para tentar impedir a CPI. É estranho que agora, sob a justificativa de o caso já ter sido encaminhado ao ministério público e à polícia federal, o governo do Partido dos Trabalhadores – o mesmo que quando era oposição sempre buscava a instalação de CPIs – hoje esteja tão empenhado para que a investigação parlamentar não aconteça.

Se a preocupação é a CPI antecipar 2006 e tudo não passar de palanque eleitoral, o governo deve lembrar de que o país já está maduro o suficiente para perceber esse tipo de armação política, e caso isso aconteça, o feitiço pode se virar contra o feiticeiro e a oposição se dar muito mal. Não há razão para o presidente Lula se preocupar, até mesmo porque, como diz o ditado popular: “quem não deve não teme!”. Se o governo não tem ligações com o aparente caso de corrupção, que a CPI investigue e aponte os verdadeiros culpados para que sejam exemplarmente punidos.

Hoje não existe candidato que derrote Lula nas urnas, mas essa operação abafa pode mudar tudo. Enquanto o IBGE recalcula o PIB para baixo e o IPEA divulga estudo mostrando que o investimento desacelerou bruscamente, que o consumo e a renda do trabalhador diminuíram, que a desigualdade e a distribuição de renda são uma das piores do mundo, o presidente eleito Lula, num ato de covardia contra a democracia que muito nos custou para ser reconquistada, tenta de todas as formas impedir que o legislativo cumpra aquela que é uma de suas funções: a investigação.

Por outro lado, não podemos esquecer de anotar os nomes desses deputados traidores do povo que estão se vendendo para não investigarem o suposto crime. Que sejam expulsos da política na próxima eleição.

Fica a decisão de Lula em apoiar a CPI e mostrar aos brasileiros que pela “primeira vez na história desse país”, o presidente da república e seu partido não temem qualquer tipo de investigação. Impedi-la, deixa claro que, “’mais uma vez na história desse país”, tudo pode terminar com a poeira da corrupção sendo varrida para debaixo do tapete do Palácio do Planalto.

Ao que tudo indica, a oposição ainda não sabe muito bem o que vai encontrar investigando o governo federal, mas, com certeza, Lula sabe muito bem o que pretende esconder. Definitivamente não é esse o “mundo novo possível” tão repetido por Lula que os brasileiros esperavam do PT.

O eleitor de hoje lembra do slogan que tanto os marqueteiros do PT repetiram em campanha: “a esperança venceu o medo”. Nossa esperança é que a democracia vença o poder financeiro e o medo de Lula agir como no passado agiram os presidentes militares que não haviam sido eleitos pelo voto direto.

Última modificação em Segunda, 09 Setembro 2013 20:09
André Plácido

André Arruda Plácido nasceu em Pirajuí (SP) e é cidadão português. Reside em Londrina (PR) onde graduou-se em Relações Públicas e Teologia. Em Bauru (SP) concluiu o curso de Jornalismo. Fez especialização em Comunicação e Liderança em Missões Mundiais pelo Haggai Institute em Cingapura. É professor de comunicação, poeta, radialista, cronista e fotógrafo.

Website.: fotologue.jp/andrearrudaplacido
  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.