Dom12082019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

07 Mai 2004

É Fato e É Verdade

Escrito por 

Um fato é uma verdade aparecem de forma nítida em nosso cenário político: o PT no poder não sabe governar e continua a fazer oposição.

Um fato é uma verdade aparecem de forma nítida em nosso cenário político: o PT no poder não sabe governar e continua a fazer oposição. A oposição é sempre cômoda, pois não requer responsabilidade, não precisa cumprir promessas. E o governo do PT, eternamente em campanha faz oposição ao governo passado apesar de ser sua cópia mal feita.

É fato e é verdade que já no final do último ano do governo FHC o trem do Estado deu uma balançada e descarrilou. Isso aconteceu quando já surgia de forma nítida nos horizontes do poder a vitória de Lula da Silva. Desconfiado o mercado reagiu e saímos fora dos trilhos. A imagem trabalhada em cores de paz e amor não convencia aos investidores, conhecedores há anos do discurso raivoso e radical do PT contra o capitalismo, apesar da campanha ter enternecido corações brasileiros sequiosos de salvadores da pátria e deslumbrados com as promessas do símbolo encarnado do coitadinho. Depois do presidente culto, capaz de discurso elegante, de pensamento articulado, distante do povo, mas capaz de um governo de resultados positivos através do Plano Real que acabou com a inflação, uma mudança seria interessante para variar. Ela era bem vinda na figura do homem que um dia já fora, como se costuma dizer, “do povo”; que falava pelos cotovelos; que se gabava de seu semi-analfabetismo aliado a uma suposta genialidade nata; que refletia como um espelho a maioria de sua gente que adora futebol; que se apresentava como a desforra do grande contra o pequeno, do pobre contra o rico, do operário contra o patrão. Os mitos são mais fortes que a verdade e a verdade nem sempre é agradável. Por que, então, não sonhar? E o povo brasileiro sonhou com o que está se convertendo em seu pesadelo.

Agora é fato e é verdade que temos o maior e mais desencontrado ministério de nossa história, que o Estado foi e continua sendo aparelhado com os companheiros. Essa poderosa máquina é sustentada com pesados impostos e taxas que recaem sobre nós, além de aumentar a burocracia já de si asfixiante e de nos conduzir ao descalabro por conta do despreparo dos que apenas querendo o poder pelo poder são incapazes de administrar o país.

É fato e é verdade que nunca houve tantas invasões do MST, que sob o comando de seu mentor, o economista formado no México e candidato a líder de Sendero Luminoso brasileiro, João Pedro Stédile, quebra de forma ostensiva as bases do Estado de Direito e põe em risco uma das poucas coisas que funcionam no país: o agronegócio. Tudo ocorre sob as vistas complacentes e solidárias do governo do PT para com sua criatura. Á frente das marchas e das invasões segue bem alto o estandarte com Lula de boné do MST, como em 1810, no México, o padre Morelos carregava à frente dos camponeses revolucionários o estandarte de Nossa Senhora de Guadalupe.

E fato e é verdade que nunca no Congresso Nacional se negociou tantos cargos e privilégios, mas que já se presencia o desvanecer da decantada base governamental, tão sensível quanto o mercado e, portanto, sempre pronta a se afastar do poderoso do momento ao sinal de seu enfraquecimento. As recentes e humilhantes derrotas do governo no Congresso, ou seja, a derrubada da MP dos Bingos e a instalação da comissão mista que apreciará a medida provisória do salário mínimo de R$ 260,00, são prova disso. Aliás, é fato e é verdade que nunca um presidente da República editou tantas medidas provisórias em tão pouco tempo. De passagem que se diga que os bingos agora podem ser reabertos sem grandes problemas visto que o escândalo Waldomiro já foi devidamente abafado e enterrado pelo partido que se gabava de sua transparência e de sua honestidade, mas que teme colocá-las à prova através de CPIs que no passado tanto defendia.

É fato e é verdade que o Plano Fome Zero, carro-chefe da propaganda governamental, apesar das generosas doações que afluíram de todas as partes do Brasil foi um retumbante fracasso, como tem sido os demais planos sociais anunciados com pompas e honras, e jamais implementados.
É fato e é verdade que nunca houve propaganda tão intensa, culto da personalidade tão monumental com relação a um presidente, mas também é verdade e fato que mesmo os mitos encontram seus limites quando o descalabro social ligado ao desemprego, à violência, a precariedade de setores como os da saúde e da educação são visíveis.
O presidente disse que não poderia cometer nenhum erro e já errou várias vezes. Por isso, é fato e é verdade que a paciência do respeitável público a espera do prometido espetáculo do crescimento já está no final.

Última modificação em Quarta, 30 Outubro 2013 20:30
Maria Lúcia V. Barbosa

Graduada em Sociologia e Política e Administração Pública pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Ciência Política pela UnB. É professora da Universidade Estadual de Londrina/PR. Articulista de vários jornais e sites brasileiros. É membro da Academia de Ciências, Artes e Letras de Londrina e premiada na área acadêmica com trabalhos como "Breve Ensaio sobre o Poder" e "A Favor de Nicolau Maquiavel Florentino".
E-mail: mlucia@sercomtel.com.br

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.