Qui12032020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

22 Mar 2020

A DITADURA COMUNISTA DEVERIA INDENIZAR O MUNDO PELO VÍRUS CHINÊS

Escrito por 

"Como explica Ben Shapiro, não há nada de controverso em chamar de vírus chinês, como chamamos, aliás, a gripe que dizimou milhares no passado de gripe espanhola."

 

"O presidente Donald Trump passou a só se referir ao Covid-19 como "vírus chinês", e tem sido atacado por jornalistas por isso. Mas como ele nunca abaixa a cabeça para essa turma, chega a ser constrangedor ver a humilhação que sofrem quando tentam emparedar o presidente como "racista", e ele simplesmente explica que o vírus veio da China mesmo, e que o regime, ao esconder informações, ajudou a criar a pandemia."
"Como explica Ben Shapiro, não há nada de controverso em chamar de vírus chinês, como chamamos, aliás, a gripe que dizimou milhares no passado de gripe espanhola."
"O debate foi aquecido no Brasil pelo episódio envolvendo Eduardo Bolsonaro, que publicou mensagem na linha do que disse Trump. Eduardo pode falar dez vezes antes de pensar, pode ser pouco diplomata, irresponsável até, tudo isso de que tem sido acusado, mas ele é o deputado federal mais votado da nossa democracia e não mentiu; já a China é uma ditadura que prende jornalistas e calou médicos que alertavam para o risco da gripe.
Eduardo, em que pese ser filho do presidente e por isso gerar tensão diplomática maior, não foi o único deputado federal a se manifestar nesse sentido. Marcel van Hattem, do Partido Novo, também comentou, ao compartilhar a ótima sequência feita por Rodrigo da Silva sobre o caso."
"Kim Kataguiri, do DEM de Rodrigo Maia e ligado ao MBL, também publicou responsabilizando o regime chinês."
"Já Rodrigo Maia, supostamente tentando apagar incêndio diplomático, pediu desculpas à ditadura."
Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador @WanmingYang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro.
"Nosso “primeiro-ministro”, nos desejos de boa parte da mídia, prefere tomar o partido do regime que prende jornalistas, que cala médicos que alertam sobre o coronavírus, que permitiu com que o troço virasse uma pandemia. Eles amam a democracia... ou nem tanto!
É lamentável - e revelador -, portanto, ver nossos "jornalistas" e "democratas humanistas" tomando o partido da ditadura, vibrando com a "enquadrada" do PCC, o maior responsável pela pandemia. É pragmatismo, simpatia ideológica ou se venderam para os comunistas mesmo?
Entendo a preocupação com os laços comerciais, claro. Mas estou só de olho nos "democratas humanistas liberais" que, em nome do "pragmatismo", viraram passadores de pano nos abusos do Partido Comunista Chinês..."
"E, claro, os oportunistas saíram todos da toca! Ciro Gomes já pediu até cassação do deputado, vejam que rapidez! Teria alguma coisa a ver com isso daqui, que consta no site oficial do próprio PDT, pelo visto com orgulho?"
"A esquerda em geral está aproveitando a deixa para, no fundo, enaltecer o regime que admiram."
"A verdade é desrespeitosa, ex-senador? Já ouvi o então senador numa rádio elogiando o modelo chinês, que podia aprovar medidas de forma mais rápida (claro, sem democracia). Isso não é desrespeito com todos os democratas?
Nossos "jornalistas" destacam até o lado "humanitário" do regime opressor, o que seria cômico, não fosse tão trágico"
"Nossa, como são humanistas esses comunistas chineses, que esconderam, por repressão ditatorial, o tamanho do problema e com isso ajudaram a causar a pandemia...
A China tem dinheiro, muito dinheiro! E, com isso, consegue comprar bastante apoio. André Guedes, que não é nenhum simpatizante de Bolsonaro, comentou sobre isso, com base em reportagem do insuspeito (pois esquerdista) NYT."
"Todos que, neste momento, lembram que a China é nosso maior comprador de produtos e por isso não devemos criticar o regime ditatorial podem se pendurar na crença de que são apenas "pragmáticos", mas por favor: nunca mais chamem ninguém de vendido, ok? É um tanto hipócrita...
Por que é pragmatismo louvável passar pano no Partido Comunista Chinês, mas não é pragmatismo louvável passar pano no governo Bolsonaro, como fazem os bolsominions? Será que os "radicais de centro" poderiam explicar a diferença?"
"No mais, todos que enchem a boca e se vangloriam de dizer que são "pragmáticos" deveriam saber que o Pragmatismo é uma... forma de ideologia. O sinônimo não é apenas "prático", como querem crer; tem outros, como: maquiavélico, amoral, calculista, interesseiro.
"Ai, não pode falar da China, é nosso maior parceiro comercial", diz aquele que não só chama os outros de vendidos, como não se importa de acusar o presidente dos Estados Unidos de "fascista". Valores invertidos e hipocrisia, a gente vê por aí...
O #VirusChines foi um divisor de águas nesse aspecto: separou quem tem valores morais e humanitários de quem só liga para valore$ amorais. O que teve de passador de pano da ditadura chinesa saindo pelos buracos do esgoto não está no gibi...
Adrilles Jorge desabafou:"
Se todos mentem a respeito de um problema grave -a responsabilidade do governo chinês sobre o vírus- a mentira vira endosso à omissão criminosa do governo chinês. E se todos mentem por medo de retaliações econômicas, todos se tornam diplomáticos covardes omissos e criminosos.
"Talvez o mundo precise de mais lideranças corajosas, como Nigel Farage, que liderou os britânicos no Brexit também. Eis o que ele postou: "É hora de desafiarmos o regime chinês. Basta!""
"A ditadura chinesa tinha que indenizar o mundo todo pelo #VirusChines que virou pandemia por comportamento criminoso do regime. No mais, não custa sonharmos um pouquinho: e se, como efeito dessa terrível pandemia que assola o mundo, causada pelo comportamento criminoso da ditadura chinesa, centenas de milhões de chineses conseguissem finalmente sua liberdade democrática?! Isso não seria ao menos um alento? Crise, como diz a escrita na própria China, significa risco, mas também oportunidade.
Os movimentos revolucionários contra ditaduras sempre contaram com princípios humanitários como motor, valores morais como inspiração, como aconteceu na Revolução Americana e na abolição da escravidão. Mas podemos usar um argumento "pragmático" para sensibilizar os mais "práticos": imaginem os ganhos financeiros para o mundo todo com uma China LIVRE!!!"

Última modificação em Sexta, 03 Abril 2020 16:30
Rodrigo Constantino

Rodrigo Constantino é economista formado pela PUC-RJ, com MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha desde 1997 no mercado financeiro, como analista de empresas e administrador de portfolio. É autor do livro "Prisioneiros da Liberdade", da editora Soler.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.