Qua07242019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

01 Jul 2019

MÁXIMAS DUM TINTEIRO MÍNIMO

Escrito por 

 

 

O que nos diferencia uns dos outros, em nossa mediocridade fundamental, é que uns se envergonham disso e labutam para mudar esse quadro nada original; outros, muito pelo contrário, se orgulham de sua mendacidade e acreditam que ela seria o nível mais elevado que um ser humano seria capaz de atingir.

 

O ser humano, dum modo geral, e nós, brasileiros, de maneira particular, não somos nem bons por natureza, nem maus desde a concepção; somos apenas medíocres. Só isso.

O que nos diferencia uns dos outros, em nossa mediocridade fundamental, é que uns se envergonham disso e labutam para mudar esse quadro nada original; outros, muito pelo contrário, se orgulham de sua mendacidade e acreditam que ela seria o nível mais elevado que um ser humano seria capaz de atingir.

Detalhe importante: se algum indivíduo ousar diferir da “massa crítica” e ultrapassar esse limite aviltante será, de pronto, rotulado com os piores epítetos possíveis e pensáveis e, nestes casos, histeria pouca é bobagem.

Outro detalhe: gente desse naipe acha lindo, lindo pra caramba, fazer esse tipo de senvergonhice com aqueles que simplesmente querem tentar ser um cadinho melhor como pessoa.

>>><<<

Somos assombrados pelos fantasmas paridos pelas nossas futilidades e alimentados por nossas vilezas e fraquezas.

 

 

 

Dartagnan Zanela

Professor e ensaísta. Autor dos livros Sofia Perennis, O Ponto Arquimédico, A Boa Luta, In Foro Conscientiae e Nas Mãos de Cronos – ensaios sociológicos.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.