Sex04262019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

22 Jan 2019

RABISCOS NUM DIÁRIO SEM CAPA # 001

Escrito por 

O Brasil muitas vezes parece uma piada de mau gosto. Noutras, realmente, somos uma. Por isso, nossa história recente não terá como não ser contada com uma narrativa que misture, de maneira equilibrada, o enredo duma comédia pastelão com cenas picantes dum pornô chanchada.

 

[Twitter – 02/01/2019]: O Brasil muitas vezes parece uma piada de mau gosto. Noutras, realmente, somos uma. Por isso, nossa história recente não terá como não ser contada com uma narrativa que misture, de maneira equilibrada, o enredo duma comédia pastelão com cenas picantes dum pornô chanchada.

[Twitter – 02/01/2019]: A vida segue. Gostemos ou não, façamos parte da dita "Resistência" ou estejamos nos rejubilando com a tal "Nova Era", a vida continua. Sim! E tem outra: independente disso, a nossa porca vida continuará sendo essa meleca ou daremos um basta na tirania da nossa vaidade e preguiça?

[Twitter – 02/01/2019]: Se queremos ficar bem informados, não leiamos jornais; digo, não façamos da consulta aos órgãos de mídia um ato religioso, similar a oração diária. Esse é o caminho para a estupidificação. Agora, dedicar-se a leitura da grande literatura é um unguento para essa loucura reinante.

[Facebook – 02/01/2019]: O tempo é, como dizem os economistas, um ativo precioso que nós, inadvertidamente, desperdiçamos com futilidades de toda ordem e, desse modo, nos perdemos com toda e qualquer tranqueira que seja apresentada a nós como sendo uma "novidade". Bagulhos e badulaques, materiais ou virtuais, que sorrateiramente acabam negando quem nós somos e não medem esforços para inviabilizar aquele nós poderíamos ser.

[Facebook – 02/01/2019]: Que o nosso sim seja sim e que o nosso não seja não. Tudo que acabe sendo diferente disso não passa de maquinação do inimigo. Ao menos é assim que nos ensina Nosso Senhor Jesus Cristo. Por isso, deveríamos ter a coragem moral necessária e um mínimo de discernimento para evitar ao máximo as meias palavras, os cacoetes politicamente corretos e as bajulações sebosas. Deveríamos, mas, infelizmente, não estamos assim com toda essa bola não e cada um de nós sabe muito bem qual a razão disso. Pelo menos deveríamos saber. Sim senhor! Deveríamos.

[Twitter – 03/01/2019]: O professor (agora ministro) Ricardo Vélez Rodriguez além de ser um intelectual de coragem ímpar, virtude indispensável para lidar com esse vespeiro marxista que é o sistema educacional brasileiro, é um homem que atuou por décadas no chão da sala de aula. Ele é um professor, não um burocrata.

[Facebook – 03/01/2019]: Carlos Nadalim assume, junto ao MEC, a pasta da Secretaria de Alfabetização. Nadalim não é um intelectual de gabinete. Não! Ele é um professor que alfabetizou inúmeras crianças. Ou seja: ele conhece muito bem o chão da sala de aula. Não apenas isso! Nadalim auxiliou milhares de pais ensinando-lhes como alfabetizar seus pequeninos em casa. Resumindo o entrevero: esse é o homem certo, no lugar certo, na hora certa. Que Deus o abençoe em sua empreitada.

[Twitter – 03/01/2019]: A Rede Globo finda o mês de dezembro com uma audiência muitíssimo abaixo do razoável. Na verdade, a pior desde 2012. Isso mesmo, desde 2012. Ou seja: a subcultura da lacração está tendo de enfrentar a sua pior fase e, francamente, espero que seja sua última fase. Game over.

Dartagnan Zanela

Professor e ensaísta. Autor dos livros Sofia Perennis, O Ponto Arquimédico, A Boa Luta, In Foro Conscientiae e Nas Mãos de Cronos – ensaios sociológicos.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.