Sáb12162017

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

06 Abr 2017

“INVESTIDORES ESTRANGEIROS ESTÃO VOLTANDO A CAIR DE AMORES PELO BRASIL”, DIZ GESTOR RENOMADO

Escrito por 

 

 

 

Potencial a gente sabe que o Brasil tem. Afinal, são tantos anos de incompetência, corrupção, ideologia equivocada, tudo criando uma gigantesca barreira ao empreendedorismo, que basta retirar alguns obstáculos para o bicho decolar. Mas a questão é essa: vão ser retirados os obstáculos?

 

O Brasil parece, finalmente, estar caindo na graça do investidor estrangeiro, mas as reformas do governo ainda são essenciais para que este interesse continue por muito tempo. Esta é a visão de Mohamed El-Erian, principal assessor econômico da Allianz e ex-presidente da Pimco, que falou nesta quarta-feira (5) durante evento em São Paulo.

Segundo ele, há muitos investidores de olho no Brasil e atento não só às reformas do governo, mas também ao que ocorrerá nas eleições de 2018. “Investidores estrangeiros estão voltando a cair de amores pelo Brasil, as reformas são necessárias para esse amor durar”, disse o gestor, segundo informações da Bloomberg.

El-Erian reforçou ainda que o País depende do desempenho da economia global e caso ela tenha um bom desempenho, o Brasil será “inundado de recursos” se fizer “o que tem que fazer”. Em sua avaliação, porém, as reformas locais já foram identificadas, mas as mudanças de fato ainda são pequenas.

O executivo reforçou que tem acompanhado o Brasil de perto há muito tempo e que quem acompanha o País apenas no papel, irá “superestimar a capacidade de crescimento toda vez”. “A economia brasileira tem muito potencial, se estiver no caminho certo”, disse El-Erian.

Apesar de se mostrar insatisfeito com o ritmo de crescimento do país, o gestor afirma que é um otimista com o Brasil. “Os investidores ficam bravos com o Brasil, mas nunca vão embora”, afirmou.

Potencial a gente sabe que o Brasil tem. Afinal, são tantos anos de incompetência, corrupção, ideologia equivocada, tudo criando uma gigantesca barreira ao empreendedorismo, que basta retirar alguns obstáculos para o bicho decolar. Mas a questão é essa: vão ser retirados os obstáculos?

Aí é que entra a necessidade das reformas básicas. O governo de transição coloca em pauta medidas urgentes, muito aquém do que realmente precisamos, mas que apontam ao menos na direção certa. É um começo. Se elas forem aprovadas, e em 2018 o resultado da eleição corroborar essa guinada mais à direita, aí nossa economia pode deslanchar mesmo. Mas são alguns “se” importantes.

Pois se a esquerda vencer, se o Congresso recuar, se as reformas não passarem, e se em 2018 vencer algum maluco, aí, meus caros, a coisa afunda de vez!

PS: A quem tiver maior interesse no assunto de finanças e investimentos, recomendo meu curso novo na Kátedra

 

 

 

Rodrigo Constantino

Rodrigo Constantino é economista formado pela PUC-RJ, com MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha desde 1997 no mercado financeiro, como analista de empresas e administrador de portfolio. É autor do livro "Prisioneiros da Liberdade", da editora Soler.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.