Sáb09212019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

23 Dez 2015

QUEM É QUE ESTÁ FALANDO EM SEGREGAÇÃO, MESMO?

Escrito por 

Sem limites para a imbecilidade... http://nacaomestica.org/blog4/?p=10178. Por mais lógico que pareça, uma vez que também temos territórios definidos para "afro-brasileiros" ou "afro-descendentes" e territórios indígenas. Na verdade, todas estas segmentações é que são excrescências culturais, retrógradas que mantém o atraso intelectual e, portanto, das comunidades que integram.

 

                                                                                   (Imagem: nacaomestica.org)

Sem limites para a imbecilidade... http://nacaomestica.org/blog4/?p=10178. Por mais lógico que pareça, uma vez que também temos territórios definidos para "afro-brasileiros" ou "afro-descendentes" e territórios indígenas. Na verdade, todas estas segmentações é que são excrescências culturais, retrógradas que mantém o atraso intelectual e, portanto, das comunidades que integram.

E antes que alguém deturpe a minha mensagem, eu sou favorável à integração, mescla, miscigenação. Por isto que não vejo com bons olhos mais esta separação proposta no PL do deputado do PT de criação de "territórios brancos".

Cf. http://nacaomestica.org/blog4/?p=10178 “O deputado federal Angelo Vanhoni (PT-PR) apresentou o Projeto de Lei (PL) 3056/08 , que visa criar territórios para descendentes de imigrantes brancos e preservar sua identidade racial.O PL de 2008, que está em estágio adiantado de tramitação, estabelece que os territórios terão entre seus princípios, “a preservação dos direitos culturais, o exercício de práticas comunitárias, a memória cultural e a identidade racial e étnica”. O PL recebeu parecer favorável do deputado Pedro Wilson (PT-GO), da Comissão de Educação e Cultura e tem recebido apoio de grupos neonazistas e supremacistas brancos.

Anselmo Heidrich

Professor de Geografia no Ensino Médio e Pré-Vestibular em S. Paulo. Formado pela UFRGS em 1987.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.