Qua07242019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

16 Dez 2015

QUOUSQUE TANDEM

Escrito por 

As catilinárias brasileiras de hoje seriam dirigidas às autoridades que, no Executivo e no Legislativo, tentam, com sucesso crescente, destruir as instituições republicanas para enriquecimento próprio e de seus apaniguados, perpetuando-se no poder.

 

Quousque tandem, Catilina, abutere patientia nostra”?

Esta é a primeira frase do primeiro dos quatro discursos de Cícero (107 – 43 a.C.), acusando Lucio Sergio Catilina, cônsul romano, de pretender derrubar o governo republicano e apoderar-se do poder e das riquezas, juntamente com alguns apaniguados.

A frase poderia ser traduzida como: “Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência”?

Àquela primeira frase, seguem-se outras duas, que podem ser entendidas como: “Por quanto tempo ainda este teu rancor nos enganará? Até que ponto a tua audácia desenfreada se gabará de nós”?

A realidade brasileira torna atuais as frases de mais de 2.000 anos do ilustre filósofo romano.

As catilinárias brasileiras de hoje seriam dirigidas às autoridades que, no Executivo e no Legislativo, tentam, com sucesso crescente, destruir as instituições republicanas para enriquecimento próprio e de seus apaniguados, perpetuando-se no poder.

Nós brasileiros, atônitos, impacientes e indignados, temos todo o direito de gritar nossas perguntas, mais de 20 séculos depois do inflamado discurso de Cícero:

“Até quando, Dilma e Cunha, abusarão da nossa paciência? Por quanto tempo ainda este seu rancor nos enganará? Até que ponto sua audácia desenfreada se gabará de nós”?

Como os catilinas modernos fazem-se de surdos, cabe-nos usar de todos os meios possíveis para nos fazermos ouvir, já que nossos representantes não fazem a mínima questão de nos representar.

Com certeza as pacíficas e ordeiras passeatas dos indignados vão crescer de tamanho e expressão, e seu ruído e impertinência passarão a incomodar cada vez mais os poderosos, que já passaram da hora de deixar os cargos que ocupam, por incompetência, desonestidade e falsidade, apesar das chicanas e expedientes escusos que criem para se manter no trono.

Clovis Puper Bandeira

Nascido em 28 Fev 45 em Pelotas - RS

General de Divisão da Reserva do Exército Brasileiro

Ex Vice-Presidente e atual Assessor Especial do Presidente do Clube Militar

Principais funções na carreira militar:

- Instrutor da AMAN e da ECEME

- Aluno do US Army War College - EUA

- Comandante do 10º BI - Juiz de Fora - MG

- 1º Subchefe do Estado-Maior do Exército - Brasília - DF

- Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva - Porto Velho - RO

- Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazonia - Manaus - AM

- Diretor de Especialização e Extensão - Rio - RJ

- Comandante da 3ª Região Militar - Porto Alegre - RS

- Chefe do Departamento de Inteligência Estratégica do Ministério da Defesa - Brasília - DF

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.