Seg10212019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

19 Nov 2015

VERÍSSIMO ESTÁ DE VOLTA...E SUAS MENTIRAS TAMBÉM!

Escrito por 

Alguém sentiu saudades de Verissimo? Enquanto ele esteve de férias, seu espaço no jornal foi ocupado por alguns textos interessantes. A gritante diferença é visível. Ele está de volta. Como sabemos? Na defesa da “tese” de que a culpa dos atentados em Paris é… dos americanos!

 

Alguém sentiu saudades de Verissimo? Enquanto ele esteve de férias, seu espaço no jornal foi ocupado por alguns textos interessantes. A gritante diferença é visível. Ele está de volta. Como sabemos? Na defesa da “tese” de que a culpa dos atentados em Paris é… dos americanos! Verissimo sem o antiamericanismo patológico e infantil é como Xuxa sem os baixinhos: não faz sentido. Diz o filho do grande escritor Érico:

Às armas conta o Estado Islâmico o Ocidente já foi. As ações contra o EI na Síria, com a participação intensiva da França é, mesmo, uma das razões dos atentados covardes. Parte da culpa pela agressão é da política das grandes potências no Oriente Médio, a começar pela desastrada intervenção americana no Iraque, que está na origem do EI. De que forma mais contundente irão aux armes os franceses, agora?

Então se as potências ocidentais deixassem o Oriente Médio em paz, haveria… paz? Vai ver foi por isso que meninas, uma delas de apenas 11 anos, explodiram uma bomba na Nigéria, lideradas pelo grupo terrorista Boko Haram? Quem sabe foi pela participação em alguma operação militar que terroristas retaliaram explodindo inocentes no Quênia?

A narrativa que coloca o Ocidente como responsável pelas atrocidades praticadas por malucos islâmicos é falsa, covarde e vem de um sentimento de culpa dos próprios ocidentais, em sua grande parte “intelectuais” que odeiam a civilização mais avançada que há no mundo, pois capitalista e liberal. Tudo aquilo que atenta contra seu maior símbolo, os Estados Unidos, merece aplausos ou, quando muito “radical” (tipo, explodir crianças), justificativas.

Os regimes mais tirânicos e podres do mundo receberam apoio desses “intelectuais”. Se há escravidão e homofobia na África até hoje, se as mulheres ainda são tratadas como cidadãs de segunda classe no Oriente Médio, se gays são apedrejados no Irã, se terroristas explodem inocentes e se até crianças participam da barbárie, tudo isso precisa ser colocado na conta ocidental por esses “intelectuais”.

É ridículo, eu sei. Mas é o que fazem esses “intelectuais” há décadas, sempre em busca da exploração do sentimento de culpa das elites ocidentais, pois a hipocrisia lhes garante viver no conforto e na segurança que só o Ocidente pode oferecer, enquanto cospem com baba de ódio (e recalque) no próprio Ocidente.

Um dia de férias em meio aos bárbaros já seria suficiente para caírem na realidade. Mas alguém acha que Verissimo foi passar suas férias na Nigéria ou na Síria? O problema é que sua charmosa Paris cada vez ficará mais perigosa se suas ideias boçais realmente seduzirem mais idiotas úteis por aí. Os “intelectuais” precisam confiar na hipocrisia para continuar gozando de relativa segurança e conforto, graças aos “belicosos” que eles ridicularizam.

Rodrigo Constantino

Rodrigo Constantino é economista formado pela PUC-RJ, com MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha desde 1997 no mercado financeiro, como analista de empresas e administrador de portfolio. É autor do livro "Prisioneiros da Liberdade", da editora Soler.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.