Qua10232019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

22 Jun 2015

OS SENADORES NA VENEZUELA

Escrito por 

Portanto, é preciso manter a atenção e a ação no sentido de proteger e libertar os oposicionistas presos na Venezuela, mas também combater duramente a política externa posta em marcha pelo PT.

 

Foi um marcante fato político a ida da comissão de senadores à Venezuela, para se avistar com os prisioneiros políticos do regime chavista. Os maus-tratos a que foram submetidos foi uma afronta ao Estado brasileiro e a seu povo. Tudo orquestrado para impedir que a visita se tornasse um fato político relevante, mas o tiro saiu pela culatra. As imagens da turba enfurecida, a ausência da polícia e do engarrafamento artificial causaram comoção no Brasil. A comissão de senadores, involuntariamente, por conta das circunstâncias, ampliou a condenação ao regime ditatorial venezuelano ao se colocarem em tamanha vulnerabilidade.

O presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha, encaminhou a nota de repúdio em boa hora feita por parlamentares de diversos partidos. O presidente do Senado, Renan Calheiros, também conversou com a presidente Dilma Rousseff, para que o Executivo se posicionasse diante dos atos aviltantes das turbas organizadas que hostilizaram os representantes daquela casa. O governo do PT, como era de se esperar e por ser patrono chavismo, se portou com tibieza e de forma tolerante diante das ameaças de agressão física aos parlamentares.

Nenhuma novidade nisso. O PT jamais escondeu suas preferências pelo chavismo e, como analisei em outras ocasiões, tem sido o esteio político, um verdadeiro escudo para dar longevidade a esse regime, que tem empobrecido e envilecido a nação venezuelana. Para distender o regime político que lá vigora será preciso, primeiro, remover o PT do poder por aqui. Quantas comissões de nossos parlamentares de oposição forem à Venezuela.

Claro que isso não impede que se eleve o clamor contra as prisões arbitrárias e injustas dos bravos políticos de oposição da Venezuela. Ao contrário, até por razões humanitárias as pessoas de bem, não apenas no Brasil, precisam se posicionar. Não há que ter ilusões, todavia: com o PT governando o Brasil nada mudará na Venezuela. Tanto o chavismo como o PT têm um projeto de poder continental, para que seus assemelhados assumam o poder por toda parte. Esse é projeto o projeto do famigerado Foro de São Paulo, fundado por Lula ele mesmo em 1990.

Portanto, é preciso manter a atenção e a ação no sentido de proteger e libertar os oposicionistas presos na Venezuela, mas também combater duramente a política externa posta em marcha pelo PT.

José Nivaldo Cordeiro

José Nivaldo Cordeiro é economista e mestre em Administração de Empresas na FGV-SP. Cristão, liberal e democrata, acredita que o papel do Estado deve se cingir a garantia da ordem pública. Professa a idéia de que a liberdade, a riqueza e a prosperidade devem ser conquistadas mediante esforço pessoal, afastando coletivismos e a intervenção estatal nas vidas dos cidadãos.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.