Sáb11162019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

26 Mar 2015

O PROBLEMA, NO CURTO PRAZO, É O PT SIM!

Escrito por 

É constrangedor ver a tentativa de certos “intelectuais” de ainda defender o indefensável, o lulopetismo, mesmo que tentando disfarçar tal defesa num relativismo tosco.

 

É constrangedor ver a tentativa de certos “intelectuais” de ainda defender o indefensável, o lulopetismo, mesmo que tentando disfarçar tal defesa num relativismo tosco. Foi o que pensei ao ler o artigo de Renato Janine Ribeiro na Folha hoje. Janine escreve também no Valor com frequência, e tem usado seu espaço para espalhar seu relativismo esquerdista, o que, na prática, serve apenas para justificar a pilhagem da quadrilha no poder.

No texto de hoje, ele usou a velha tática esquerdista de “concordar” parcialmente com o oponente, para em seguida jogar aquele famoso “mas”. Ou seja, as manifestações do dia 15 de março foram legítimas, mas nem tanto, pois, afinal, demonizam o PT e ignoram o passado igualmente corrupto. Pior: idealiza o passado, como uma era de ouro, ou ao menos de prata. O PT seria apenas a “bola da vez”, o Outro, o inimigo que precisa ser destruído para que tudo fique bem, não importa como.

Esse tipo de verborragia desperta suspiros em psicanalistas, sociólogas e antropólogas de esquerda. Tudo que querem, no fundo, é uma boa desculpa para inocentar ou suavizar a culpa do PT, e assim preservar de alguma forma a “pureza” da esquerda, ainda que seja nivelando todos por baixo, na sujeira. “Isso mesmo, Janine!”, brada uma psi desesperada para condenar toda a “corrupção”, em abstrato, e com isso proteger seu voto miserável na eleição passada.

Quem é cúmplice desse governo, quem digitou 13 na urna, anseia por um alívio da culpa, por uma mensagem que diga que todos são iguais. É a nova grande arma do PT: do “nunca antes na história deste país” para o “sempre antes na história deste país”. O melhor elogio para um petista hoje é repetir que todos são podres, que a corrupção é uma “velha senhora”, que não devemos olhar apenas para um lado. Fernandinho Beira-Mar não faria uma defesa melhor de sua conduta!

No auge do sensacionalismo, Janine solta esta pérola “progressista”: “Não queremos saber como funcionam as coisas, desde que elas funcionem. Vejam o que chamamos de ‘segurança pública’. Ela depende muito da violência policial contra inocentes. Não queremos saber a que custo reina alguma paz em nossos bairros. O preço dessa paz é a violência contra três Ps: pobres, pretos e putas”. Uau!

Então descobrimos que nossa paz e segurança dependem não do império das leis, da imposição da ordem por seus representantes, mas da violência contra inocentes, contra pobres, pretos e putas. Nem Lula seria tão demagogo quanto o respeitado professor de ética! Aliás, um parêntese: com professores de ética como Renato Janine, alguém fica surpreso com a subversão de valores em nosso país e com 12 anos de PT no poder? Pois é. Fecho o parêntese.

No esforço homérico de aliviar a barra do PT e nivelar todos por baixo, Janine cita o “mensalão” do DEM, como se fosse a mesma coisa feita sob o comando de Dirceu pelo partido de Lula, uma clara tentativa de comprar todo o Congresso e instaurar um governo de partido único no Brasil. Repete também o discurso oficial de Dilma, de que agora temos mais escândalos pois se investiga mais. Tudo isso para concluir que a corrupção do PT é o sintoma, não a causa dos nossos problemas.

Os corruptos acabam, assim, sem responsabilidade por seus atos, absolvidos pelo professor de ética que afirma que esta revolta contra o governo e o PT é somente um “pretexto político” de um lado contra o outro. É muito asqueroso esse tipo de argumentação, típica de quem sempre mistura o joio e o trigo para defender o joio. Ninguém que hoje se coloca contra essa roubalheira diz que o passado era perfeito ou que o PT inventou a corrupção. Tampouco afirma que tudo será maravilhoso sem o PT, que basta tirá-lo do poder para vivermos num  conto de fadas.

Isso é apenas um espantalho inventado pelo professor de ética para poder rasgar a ética e jogá-la no lixo. O que milhões de brasileiros querem é punição para os petistas safados e a saída do partido do poder, pois entendem que mantê-lo lá é, sem dúvida, o caminho de nossa desgraça, que tanta impunidade só pode fomentar mais crimes, e que o PT passou de qualquer limite tolerável, pois institucionalizou e banalizou a corrupção. Estamos cansados disso, ao contrário de Janine, que enxerga “motivos” para o protesto, mas nem tantos assim.

Os brasileiros sérios, decentes, trabalhadores, estão cansados do PT e desse tipo de mentalidade relativista, endossada pelo professor de ética da USP. Ninguém precisa achar que a derrota do PT será a “cura” para todos os nossos males, uma panaceia; basta compreender o óbvio, que gente como Janine ainda não entendeu ou finge não ter entendido, sabe-se lá o motivo: a solução de curto prazo, se não para salvar o Brasil, ao menos para impedi-lo de ser a próxima Venezuela, é tirar o PT do poder sim!

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.