Imprimir esta página
18 Mar 2015

A MULHER DE CÉSAR

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Ministro Toffoli: a um Ministro do Supremo Tribunal Federal , como à mulher de César, não basta ser honesto; é preciso parecer honesto.

 

O Senador romano Caio Júlio César, já viúvo de sua primeira esposa, casou-se  com Pompeia Sula em 67 a.C.

Em 63 a.C., César foi eleito para a posição de pontífice máximo (pontifex maximus), o sumo sacerdote da religião estatal romana, o que lhe dava direito a uma residência na Via Sacra.

Em 62 a.C., Pompeia realizou, em sua casa, um festival oficial em homenagem a Bona Dea (“boa deusa”), no qual homem nenhum poderia participar. Porém, um jovem patrício chamado Públio Clódio Pulcro conseguiu acesso, disfarçado de mulher, aparentemente com o objetivo de seduzi-la. Ele foi pego e processado por sacrilégio.

César não apresentou nenhuma evidência contra Clódio no julgamento e ele acabou inocentado. Mesmo assim, César se divorciou de Pompeia, afirmando que “minha esposa não deve estar nem sob suspeita”[].

Esta frase deu origem a um provérbio, cujo texto é geralmente o seguinte: “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”.

No último dia 11 de março, voluntariamente, o Ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli passou a integrar a Segunda Turma daquele Tribunal, que será responsável pelo julgamento dos políticos que forem denunciados no caso do petrolão, até o momento o maior escândalo de corrupção ocorrido no Brasil. O Ministro presidirá a Segunda Turma nesses trabalhos.

São públicas e notórias suas ligações com o governo e com o PT, o que já deixa muita gente desconfiada quanto às intenções deste voluntariado.

No dia seguinte à sua nomeação, Toffoli foi recebido no Palácio do Planalto pela presidente, acompanhada pelo Chefe da Casa Civil e pelo Ministro da Justiça.

Segundo suas declarações, a finalidade da reunião, que já estaria acertada há vários meses, era apresentar à presidente um trabalho que sugere a adoção de um número de registro único para os cidadãos brasileiros, que os acompanharia por toda a vida e substituiria os atuais números de identidade, CPF, título de eleitor, carteira de habilitação e todos os demais números que nos identificam junto a diversos órgãos da administração pública.

Não se entende a urgência dessa apresentação à presidente, que teve que abrir espaço em sua agenda, visto que estava de partida para uma viagem oficial ao Acre.

Talvez tenham tratado do registro nacional dos brasileiros. Ou combinado algo sobre o julgamento do petrolão. Ou tomado chá com bolinhos e discutido a receita dos mesmos. Ou a fórmula de uma pizza em preparação.

O certo é que a ocasião e o açodamento da reunião dão margem a várias interpretações.

Ministro Toffoli: a um Ministro do Supremo Tribunal Federal , como à mulher de César, não basta ser honesto; é preciso parecer honesto.

Clovis Puper Bandeira

Nascido em 28 Fev 45 em Pelotas - RS

General de Divisão da Reserva do Exército Brasileiro

Ex Vice-Presidente e atual Assessor Especial do Presidente do Clube Militar

Principais funções na carreira militar:

- Instrutor da AMAN e da ECEME

- Aluno do US Army War College - EUA

- Comandante do 10º BI - Juiz de Fora - MG

- 1º Subchefe do Estado-Maior do Exército - Brasília - DF

- Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva - Porto Velho - RO

- Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazonia - Manaus - AM

- Diretor de Especialização e Extensão - Rio - RJ

- Comandante da 3ª Região Militar - Porto Alegre - RS

- Chefe do Departamento de Inteligência Estratégica do Ministério da Defesa - Brasília - DF

Mais recentes de Clovis Puper Bandeira