Seg02242020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

18 Nov 2014

SER "PROGRESSISTA" E ODIAR A CLASSE MÉDIA GANHANDO MAIS DE R$20 MIL É FÁCIL...

Escrito por 

No capitalismo de livre mercado, o mérito e as escolhas voluntárias são fundamentais. Marilena Chaui odeia isso. Ela quer elogiar a revolução marxista e encher a cabeça dos jovens com baboseira socialista, enquanto vai para casa com mais de R$ 20 mil por mês. Quem paga a conta? A classe média “fascista” e “reacionária”, claro!

 

Caro leitor, sei que já deve ter visto esse vídeo, mas nunca é demais revê-lo: ACESSE AQUI

Temos aí uma das filósofas mais importantes do petismo, uma “intelectual” que ajudou a “vender” a imagem de Lula como um salvador da Pátria, como um ex-operário que iria finalmente fazer “justiça social” no Brasil. Quando Lula fala, o mundo se ilumina para Marilena Chaui.

Ela diz que odeia a classe média, que ela é o que há de mais reacionário, fascista, conservador (como se fossem sinônimos). Enquanto diz isso, Lula sorri ao lado, acha graça. A classe média, afinal, não tem tempo para ser “revolucionária” e “progressista”, para defender utopias socialistas, pois está ralando para pagar as contas do fim do mês e ainda os impostos que bancam as farras dos políticos e seus companheiros.

Agora vejam isso:

Marinela Chaui

Esses são os rendimentos mensais de Marilena Chaui na USP, obtidos pelo ranking de salários da universidade divulgado pela Folha. Quantos brasileiros ganham mais de R$ 20 mil por mês? Quantos da classe média poderiam ter esse luxo para dar aulas de filosofia e repetir para os alunos que a classe média é fascista?

A USP está quebrada. Deve ter um rombo de quase R$ 1 bilhão em 2015, sendo que R$ 845 milhões serão apenas com a folha de pagamento. A universidade vem perdendo lugar no ranking internacional, e não se encontra mais entre as 200 melhores do mundo. Mas os salários dos professores…

Agora entendem os motivos pelos quais esses “intelectuais” defendem tanto o modelo estatizante e esquerdista? Em que outro regime poderiam ganhar mais de R$ 20 mil mensais para criticar o capitalismo, a ganância, o lucro e a classe média?

No capitalismo de livre mercado, o mérito e as escolhas voluntárias são fundamentais. Marilena Chaui odeia isso. Ela quer elogiar a revolução marxista e encher a cabeça dos jovens com baboseira socialista, enquanto vai para casa com mais de R$ 20 mil por mês. Quem paga a conta? A classe média “fascista” e “reacionária”, claro!

Rodrigo Constantino

Rodrigo Constantino é economista formado pela PUC-RJ, com MBA de Finanças pelo IBMEC. Trabalha desde 1997 no mercado financeiro, como analista de empresas e administrador de portfolio. É autor do livro "Prisioneiros da Liberdade", da editora Soler.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.