Sex11222019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

09 Mai 2014

A OPÇÃO ANTIVACINAÇÃO E O DANO SOCIAL

Escrito por 

 

 

 

Uma das questões de mais difícil resolução é o conflito que surge quando se opta por algo que traz consequências para além de nós mesmos. Não se trata de qualquer consequência, mas daquelas que podem levar até a morte de outras pessoas.

 

Imagem: conservativepapers.com

Uma das questões de mais difícil resolução é o conflito que surge quando se opta por algo que traz consequências para além de nós mesmos. Não se trata de qualquer consequência, mas daquelas que podem levar até a morte de outras pessoas. Um exemplo claro está aqui, o que muitos consideram um "excesso de vacinas" e seus possíveis efeitos colaterais originou um movimento contra elas. Algumas razões são legítimas e, realmente, merecem pesquisas, como se a frequência e quantidade das aplicações não estariam criando vírus mais resistentes que levem a necessidade de antídotos mais poderosos. Mas, outras razões alegadas não passam de desconfianças meramente ideológicas, como que a razão de tantas vacinas corresponder, tão somente, às necessidades da indústria farmacêutica.

Como vivemos em uma época de informação abundante, muitos se sentem confortáveis para discutir o tema após a leitura sumária de algum artigo. Muitas vezes um artigo de opinião meramente difamatório escrito por algum ambientalista apocalíptico... Basta também que um indivíduo se declare "terapeuta" para assumir ares de autoridade sobre o assunto e ser aclamado por outros do rebanho que joguem décadas de pesquisas sérias no lixo. O problema é que se o dano se limitasse a eles, dos males o menor, mas não, o movimento anti-vacina deixa sequelas graves, sobretudo em crianças mais fracas ou subalimentadas e põe em risco a saúde pública, com o retorno de doenças que se acreditava praticamente extintas.

Cf.: Brasil também tem adeptos do movimento antivacina http://bbc.in/1go38ff

Aqui, um artigo que dá acesso a um guia contra as besteiras disseminadas pelos paranoides antivacinação:

Obrigado, grupos antivacinação! A poliomielite está de volta http://hypescience.com/obrigado-grupos-antivacinacao-a-poliomielite-esta-de-volta/ via HypeScience

O mais incrível nisto tudo é que, justamente, o desejo de preservar a humanidade contra os malefícios da indústria farmacêutica por estes ativistas românticos põe em risco as crianças de países pobres, particularmente africanos e asiáticos, com menores condições de resistir ao retorno de doenças com alto índice de mortalidade. Mas acho que a consciência não trará dor para quem acredita em qualquer coisa para fugir da realidade...

 

 

 

Anselmo Heidrich

Professor de Geografia no Ensino Médio e Pré-Vestibular em S. Paulo. Formado pela UFRGS em 1987.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.