Dom05312020

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

07 Abr 2004

Ataques Em Todos os Fronts

Escrito por 

Em Fallujha, palco da chacina de quatro civis norte-americanos na semana passada, as forças norte-americanas e iraquianas ocuparam a cidade e sofrem ataques esporádicos de partidários do antigo ditador Saddam Hussein.

Há três dias as forças da coalizão estacionadas no Iraque enfrentam uma onda de ataques de militantes sunitas e xiitas.

Em Fallujha, palco da chacina de quatro civis norte-americanos na semana passada, as forças norte-americanas e iraquianas ocuparam a cidade e sofrem ataques esporádicos de partidários do antigo ditador Saddam Hussein. Anteriormente beneficiada pelo regime de Hussein, a cidade é um centro de simpatizantes do deposto governo, e por isso foco de maior hostilidade contra a coalizão liderada pelos norte-americanos.

No sul e centro do país, militantes xiitas ligados a um líder religioso radical desfecharam ataques contra as forças ocidentais, numa operação ao que tudo indica telecomandada por partidários do regime teocrático iraniano, provocando combates que resultaram em dezenas de mortes nos últimos dias.

Conforme publicado pelo MSM,  há cerca de um ano já existiam informações sobre a presença de unidades treinadas pelo regime totalitário do Irã em solo iraquiano, com a finalidade de provocar uma onda de subversão no país capaz de expulsar as forças ocidentais e deixá-lo à mercê dos fundamentalistas islâmicos e seus senhores de Teerã.

Além disso, há meses as fontes de inteligência das forças de coalizão já estavam informadas sobre a tentativa de criar um clima de guerra civil no país, igualmente com o objetivo de solapar os sucessos obtidos pelos norte-americanos e seus aliados na reconstrução do Iraque, que se forem consolidados, serão uma séria ameaça aos regimes autoritários da região.

A violência dos últimos dias parece provar que as informações eram corretas e os combates se ampliaram, tendo sido registrados ataques contra forças ucranianas, polonesas e italianas, buscando gerar um clima de total insegurança no país.

Os ataques terroristas muito provavelmente também procuram estimular a conhecida tendência que a grande mídia ocidental possui de adotar posturas anti-americanas, enquanto sonega ou minimiza as atrocidades cometidas por movimentos rebeldes ou terroristas. O uso de civis como “escudos humanos” e de mesquitas como redutos pelos terroristas também tenta jogar a opinião pública contra os aliados, pois a morte de civis em combate e destruição de templos muçulmanos certamente serão apresentados como “inaceitáveis violações dos direitos humanos”, servindo como ótima propaganda para os radicais islâmicos.

Resta ver como as forças lideradas por Washington enfrentarão a jogada terrorista no Iraque e as críticas que certamente virão, sobretudo da mídia engajada, onde informação isenta é uma mercadoria em falta há muito tempo.

Uma coisa, contudo, parece certa: dessa vez a Casa Branca não irá retirar suas forças após a perda de vários soldados em combate, como a administração Clinton fez em 1993 na Somália, até porque um eventual recuo frente aos fanáticos islâmicos numa região estratégica como o Iraque poderá gerar um quadro desastroso de incalculável alcance.

Fonte: Mídia Sem Máscara - www.midiasemmascara.org

Última modificação em Quarta, 30 Outubro 2013 20:33
Editoria - MSM

MÍDIA SEM MÁSCARA é um website destinado a publicar as idéias e notícias que são sistematicamente escondidas, desprezadas ou distorcidas em virtude do viés esquerdista da grande mídia brasileira.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.