Qua03202019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

04 Jul 2004

Noutra Freguesia

Escrito por 

O presidente da República está empenhado de corpo e alma na tarefa de se constituir num líder mundial. O corpo procura se mover com a agilidade de George Bush e a alma exibe aquela sensibilidade para com as carências alheias que adorna o papa João Paulo II.

O presidente da República está empenhado de corpo e alma na tarefa de se constituir num líder mundial. O corpo procura se mover com a agilidade de George Bush e a alma exibe aquela sensibilidade para com as carências alheias que adorna o papa João Paulo II. Falando aos ricos pede que cuidem dos pobres; aos pobres propõe que se unam em defesa de seus interesses. Dos primeiros cobra que metam a mão no bolso, aos segundos sugere que comprem uns dos outros mesmo pagando mais caro por isso.

Tivesse Lula algum conhecimento de história perceberia que existem apenas duas maneiras de um chefe de estado exercer efetiva liderança internacional. Ou ele, independentemente de suas qualidades pessoais, chefia uma nação poderosa e, nesse caso, a liderança da nação se expressa através dele; ou é uma pessoa dotada de valiosos atributos que sobressaem no contato com seus pares de outros países.

Responda-me, agora, o leitor, por qual dessas duas escadas Lula se elevará aos mais altos patamares do palco internacional? Pela do vulto político e econômico do país que governa? Pela do talento? Parece muito claro que o Brasil está longe de se constituir num protagonista significativo no teatro das operações mundiais. Precisamos vender muito para pagar nossas contas e isso nos torna tão importantes perante o mundo financeiro e perante as nações quanto um comerciante endividado e em permanente liquidação de estoque é significativo aos banqueiros e vereadores da sua praça. No outro viés, para obter reconhecimento no altiplano das lideranças mundiais se requer carisma, inteligência, mobilidade, capacidade de diálogo, preparo intelectual, informação, poder de comunicação, visão de história e sensibilidade para interpretar os fatos e interagir com eles.

Assim, Lula não alcança a primeira escada porque ela lhe está fechada pelas dificuldades internas do país que governa. E da segunda está tão longe quanto distava, da estatura de seu posto, aquele senhor fantasiado que recentemente recebeu convidados na Granja do Torto. A via pela qual ele pretende ascender - a das boas intenções e dos discursos que apenas descrevem os problemas alheios - fez dele presidente desta República. Não mais do que isso. Duvido que lhe produza resultados noutra freguesia.

Última modificação em Quarta, 30 Outubro 2013 20:22
Percival Puggina

O Prof. Percival Puggina formou-se em arquitetura pela UFRGS em 1968 e atuou durante 17 anos como técnico e coordenador de projetos do grupo Montreal Engenharia e da Internacional de Engenharia AS. Em 1985 começou a se dedicar a atividades políticas. Preocupado com questões doutrinárias, criou e preside, desde 1996, a Fundação Tarso Dutra de Estudos Políticos e Administração Pública, órgão do PP/RS. Faz parte do diretório metropolitano do partido, de cuja executiva é 1º Vice-presidente, e é membro do diretório e da executiva estadual do PP e integra o diretório nacional.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.