Qui11212019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

27 Jun 2004

Confusão de Conceitos

Escrito por 

O que dizer então dos homens simples em geral, bombardeados pela propaganda maldosa da grande mídia? Por direita entendem apenas aqueles que estão no poder, façam a política que fizerem. A esquerda da esquerda, a que está na oposição, é a verdadeira para eles. Óbvio que é uma falsificação dos fatos.

Outro dia reencontrei um velho conhecido, homem notável pelo saber jurídico, professor catedrático da Faculdade São Francisco, filho também de um notável jurista. Ele foi secretário de Estado, vereador, deputado e deixou a política de lado para cuidar dos filhos pequenos e da carreira profissional. Sábia decisão. Como se vê, trata-se de um homem íntegro, que colocou a família em primeiro lugar, fato raro nos dias de hoje. Não fez da política um trampolim para o enriquecimento e o carreirismo.

Conto isso para relatar o surpreendente conteúdo de nossa conversa. Homem de esquerda e convicto em sua idéias, estávamos a discutir sobre a política paulistana. Sugeri que as pessoas sensatas teriam que apoiar Serra na próxima eleição, para derrotar o PT. Ele disse: “–  Serra não, é de direita”. Claro que discordei na hora, fazendo-lhe ver que não existe candidato de direita na disputa do pleito. Mesmo Maluf não pode ser considerado assim, posto que ele próprio e seu partido constituem base de apoio do governo Lula e continua na disputa apenas para ajudar a candidatura da Marta, um perfeito candidato laranja. Olhou-me com espanto.

Ele continuou: “– Mas Maluf foi da ditadura e ela era de direita”. Argumentei que o Governo Geisel, por exemplo, foi o que mais estatizou na história desse País e que rigorosamente jamais foi de direita, mas um patrimonialista à antiga. Pode ter sido autoritário, autocrático, o que seja, mas não de direita. Aí ele me disse que eu argumentava como se desejasse aqui uma direita européia. Argumentei também que Fidel, em Cuba, é totalitário e é de esquerda, logo não é essa a maneira de fazer uma taxonomia das idéias políticas. Disse-lhe que mesmo na Europa o que passa por direita é apenas uma variação das teses de esquerda, exceto talvez no Reino Unido e na Itália. Direita mesmo nós temos nos EUA, com Bush.

E concluí que por direta devemos entender aqueles que defendem a redução do Estado e o resgate dos valores tradicionais, bem como a superação da tese de que o Estado teria alguma função distributivista. Serra jamais fez isso, logo é um homem de esquerda, que procurou sempre fazer do Estado a alavanca para o desenvolvimento econômico e social, como se isso fosse possível. Suas posições políticas sempre foram muito claras e pouco diferentes das idéias dos socialistas que estão no PT, PC do B, PSB, PDT e tutti quantti. O fato cristalino é que não há partidos programaticamente de direita no Brasil e nem políticos que procuram votos abertamente com uma plataforma direitista. Ser de direita é algo vergonhoso para a classe política de nosso País. A propaganda socialista conseguiu embotar a mente até de homens notáveis como esse meu amigo, um acadêmico atuando no campo jurídico, para quem uma confusão dessas não deveria acontecer. Mas acontece.

O que dizer então dos homens simples em geral, bombardeados pela propaganda maldosa da grande mídia? Por direita entendem apenas aqueles que estão no poder, façam a política que fizerem. A esquerda da esquerda, a que está na oposição, é a verdadeira para eles. Óbvio que é uma falsificação dos fatos. Lula é de direita? Jamais foi, mas na pena de nossos propagandistas tornou-se, garantindo assim que a sua sucessão dar-se-á pela escolha de nomes cada vez mais socialistas e radicais.

É a sina desse Brasil. Não tenho nenhum remédio contra isso. Quando as idéias não são claras, as ações ficam confusas e o desastre inevitável.

Última modificação em Quarta, 30 Outubro 2013 20:24
José Nivaldo Cordeiro

José Nivaldo Cordeiro é economista e mestre em Administração de Empresas na FGV-SP. Cristão, liberal e democrata, acredita que o papel do Estado deve se cingir a garantia da ordem pública. Professa a idéia de que a liberdade, a riqueza e a prosperidade devem ser conquistadas mediante esforço pessoal, afastando coletivismos e a intervenção estatal nas vidas dos cidadãos.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.