Sex11152019

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

29 Nov 2005

E Agora José?

Escrito por 
O que faz algo ou alguém ser realmente transparente? As palavras de ocasião, ou a postura constante de retidão?Depois de algum tempo fora de circulação, o zine E agora José? volta a estampar pelas ruas de Reserva do Iguaçu um olhar crítico sobre a realidade e, principalmente, sobre a condição humana.

E aqui, continuamos a nossa luta soturna contra as “almas sebosas” que tornam a nossa sociedade uma grande maré de lama moral e lodo espiritual. A luta não é fácil, mas apenas assim podemos afirmar que estamos a travar a Boa Luta.

Reflexões nada oportunas...para alguns...

Segundo o artigo 5º da Constituição Brasileira, “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza...”. E como todos nós sabemos que a Carta Constitucional de 1988 é válida em todo o território nacional, menos no Estado do Paraná.
 
Exemplo do que afirmamos são as eleições para diretores que ocorreram em todo o Estado onde todos os membros das comunidades inúmeras escolares (pais e alunos) são iguais, porém, os professores e funcionários são, no Paraná, mais iguais que os outros.
 
Isso mesmo. Parece brincadeira, mas a voz da comunidade praticamente fica invalidada pela voz de meia dúzia de professores e funcionários pelo simples fato do voto destes ter um peso superior em relação ao dos demais cidadãos dentro do processo eletivo para diretores.
 
Tentou-se calar a voz de Cidadãos insatisfeitos com o estado que se encontra a educação. Vozes caladas pelo despotismo de algumas regras ditas democráticas que regem a nossa sociedade o que, de modo algum, fere a nossa altivez ou invalida a boa luta travada por todos nós em nosso dia a dia em nome da melhoria da educação.
Mas não fiquemos macambúzios nem aborrecidos com este fato, pois nós com nossa união conseguimos demonstrar a nossa insatisfação e, acima de tudo, nossa força e dignidade.

Assim ou assado?
 
O que é ser uma pessoa crítica? Primeiramente, é ser uma pessoa com um ponto de vista que causa incomodo na vida dos acomodados. Se você é daqueles que demonstram através de seus gestos e palavras a hipocrisia dos conformados, parabéns! Você é uma pessoa crítica, por isso, incômoda.
 
Muitos se dizem pessoas críticas, apesar de viverem conforme a música dos marajás de insistem em controlar a vida das pessoas. De mais a mais, da boca pra fora, muitas pessoas se dizem muitas coisas, mas por dentro tem suas almas dilaceradas pela sua delirante iniqüidade, não sabendo mais qual de suas duas caras é a sua verdadeira face.
Entretanto, os críticos de alma e palavra não são difíceis de serem reconhecidos, pois estes, são pessoas por inteiro, sem meias palavras, que olham a vida a partir da realidade dos fatos, não a partir do medo insuflado pelos covardes que nos juram generosa amizade e pelas costas nos apunhalam dia à dia.
Assim é o cidadão crítico. O resto é apenas isso: resto de si mesmo.
 
O que é o E AGORA JOSÉ?

O E agora José? é um fanzine independente onde um reris cidadão ousa falar o que pensa sobre o mundo que vê. A sua distribuição é gratuita. As idéias não. O preço é a sua reflexão. Mas, se isso não for possível, o seu incomodo diante dos injustos fatos, para nós, já está de bom tamanho.

A pergunta que não quer calar mesmo calada...

O que faz algo ou alguém ser realmente transparente? As palavras de ocasião, ou a postura constante de retidão?
Depois de algum tempo fora de circulação, o zine E agora José? volta a estampar pelas ruas de Reserva do Iguaçu um olhar crítico sobre a realidade e, principalmente, sobre a condição humana.

E aqui, continuamos a nossa luta soturna contra as “almas sebosas” que tornam a nossa sociedade uma grande maré de lama moral e lodo espiritual. A luta não é fácil, mas apenas assim podemos afirmar que estamos a travar a Boa Luta.

Reflexões nada oportunas...para alguns...

Segundo o artigo 5º da Constituição Brasileira, “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza...”. E como todos nós sabemos que a Carta Constitucional de 1988 é válida em todo o território nacional, menos no Estado do Paraná.
 
Exemplo do que afirmamos são as eleições para diretores que ocorreram em todo o Estado onde todos os membros das comunidades inúmeras escolares (pais e alunos) são iguais, porém, os professores e funcionários são, no Paraná, mais iguais que os outros.
 
Isso mesmo. Parece brincadeira, mas a voz da comunidade praticamente fica invalidada pela voz de meia dúzia de professores e funcionários pelo simples fato do voto destes ter um peso superior em relação ao dos demais cidadãos dentro do processo eletivo para diretores.
 
Tentou-se calar a voz de Cidadãos insatisfeitos com o estado que se encontra a educação. Vozes caladas pelo despotismo de algumas regras ditas democráticas que regem a nossa sociedade o que, de modo algum, fere a nossa altivez ou invalida a boa luta travada por todos nós em nosso dia a dia em nome da melhoria da educação.
Mas não fiquemos macambúzios nem aborrecidos com este fato, pois nós com nossa união conseguimos demonstrar a nossa insatisfação e, acima de tudo, nossa força e dignidade.

Assim ou assado?
 
O que é ser uma pessoa crítica? Primeiramente, é ser uma pessoa com um ponto de vista que causa incomodo na vida dos acomodados. Se você é daqueles que demonstram através de seus gestos e palavras a hipocrisia dos conformados, parabéns! Você é uma pessoa crítica, por isso, incômoda.
 
Muitos se dizem pessoas críticas, apesar de viverem conforme a música dos marajás de insistem em controlar a vida das pessoas. De mais a mais, da boca pra fora, muitas pessoas se dizem muitas coisas, mas por dentro tem suas almas dilaceradas pela sua delirante iniqüidade, não sabendo mais qual de suas duas caras é a sua verdadeira face.
Entretanto, os críticos de alma e palavra não são difíceis de serem reconhecidos, pois estes, são pessoas por inteiro, sem meias palavras, que olham a vida a partir da realidade dos fatos, não a partir do medo insuflado pelos covardes que nos juram generosa amizade e pelas costas nos apunhalam dia à dia.
Assim é o cidadão crítico. O resto é apenas isso: resto de si mesmo.
 
O que é o E AGORA JOSÉ?

O E agora José? é um fanzine independente onde um reris cidadão ousa falar o que pensa sobre o mundo que vê. A sua distribuição é gratuita. As idéias não. O preço é a sua reflexão. Mas, se isso não for possível, o seu incomodo diante dos injustos fatos, para nós, já está de bom tamanho.

A pergunta que não quer calar mesmo calada...

O que faz algo ou alguém ser realmente transparente? As palavras de ocasião, ou a postura constante de retidão?
Dartagnan Zanela

Professor e ensaísta. Autor dos livros Sofia Perennis, O Ponto Arquimédico, A Boa Luta, In Foro Conscientiae e Nas Mãos de Cronos – ensaios sociológicos.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.